Cidades

Petrobrás corta patrocínios para cultura e afeta Festival de Curitiba

O evento é um dos que mais movimenta a economia da cidade

A Petrobras decidiu não renovar o patrocínio de 13 eventos culturais neste ano, o que inclui a Mostra de Cinema de São Paulo, o Festival do Rio, o Festival de Brasília e o Anima Mundi, entre outros projetos. Ao todos foram 13 projetos que eram tradicionalmente apoiados pela petroleira. Os últimos repasses da empresa a estes projetos somaram R$ 12,7 milhões.

– MP investiga peça de teatro escrita por Greca e bancada com dinheiro público

O corte atinge também o tradicional Festival de Teatro que acontece anualmente em Curitiba. O evento é um dos que mais movimentam a economia da capital, atraindo turistas e profissionais de diferentes lugares do país. A 28º edição se encerrou no primeiro domingo deste mês (7), com mais de 400 atrações levaram um público estimado de 200 mil pessoas para 80 espaços da cidade, sendo parte oferecida para a população de forma gratuita. Só nesta edição, mais de 2.500 artistas trabalharam nos 13 dias, o que gerou mais de 700 postos de trabalhos diretos e 1000 indiretos.

A decisão de cortar os gastos com cultura foi do presidente Jair Bolsonaro, que anunciou a medida em uma publicação do Twitter.

“Determinei a reavaliação dos contratos. O Estado tem maiores prioridades”, disse o presidente

(Foto: Festival de Curitiba)

Escreva um comentário