Destaques

A Reforma da Previdência vai a plenário.



A Reforma da Previdência vai a plenário.

Uma vitória do governo, mas capitaneada pelo Rodrigo Maia, o líder dessa empreitada para tirar o Brasil do descontrole fiscal. E isso é muito importante, especialmente para os trabalhadores que sonham continuar recebendo suas aposentadorias e aqueles que planejam um dia se aposentar.

Previdência depende de ciência atuarial e de demografia. Não há como contestar a realidade delas. Por isso, não se trata de uma questão ideológica, mas matemática.

Todos sabem que eu faria uma reforma mais simples, mais justa e melhor para todos, aliás o que propus várias vezes para a equipe econômica.

Entretanto, o que passou na Comissão Especial é o que temos.

Destaco um enorme avanço e uma perda de oportunidade única.

O avanço foi a idade mínima de 65 anos, homens e 62 anos, mulheres.

Hoje, a idade média de aposentadorias por tempo de contribuição é de apenas 54 anos, e quem chega a essa idade, tem expectativa de sobreviver recebendo aposentadorias até os 85 anos. Mais de 30 anos recebendo sem trabalhar. Quem achar isso normal é contra o país.

A perda de oportunidade foi deixar de fora os servidores dos estados e municípios. Uma reforma deve sempre buscar a homogeneização, regras iguais para todos.

Ironicamente, os parlamentares que exigiram tirar os servidores estaduais e municipais estão hipotecando o futuro desses iludidos trabalhadores, pois já não há dinheiro para pagar essas aposentadorias.



Source link

Escreva um comentário