Tarobá News
Foto: PMFI

O Aeroporto Internacional Cataratas de Foz do Iguaçu terá uma média superior a 21 voos diários durante o mês de agosto. Em algumas datas, estão programados 26 pousos e decolagens, bem próximo aos 30 voos realizados a cada 24 horas antes da pandemia da covid-19 em março do ano passado.

O terminal aeroportuário é um dos principais termômetros do turismo do Destino Iguaçu. Para o mês, estão programados 666 voos regulares.

Os dados da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) podem sofrer alterações, caso alguma companhia aérea solicite operação extra para atender a demanda.

Azul terá voos fretados de Foz para Serra Gaúcha

Na última semana, a Azul anunciou que vai operar voos fretados de três cidades paranaenses direto para a Serra Gaúcha. Serão três por semana com saídas de Maringá (as segunda, quinta e sábado) e de Londrina com saídas às quartas, sextas e domingos. “Além, é claro, dos voos diretos e diários de Foz do Iguaçu”, diz comunicado da Azul Viagens.

Assim como a Azul, outras companhias aéreas poderão colocar voos extras para Foz do Iguaçu, dependendo da demanda de passageiros. Na primeira semana de agosto, que vai de domingo a sexta-feira, estão programadas 132 operações.

Na segunda e terceira semanas do mês, de 7 a 13/14 a 20 de agosto, serão 304 pousos e decolagens (152 por semana). Fechando o mês, serão 144 na quarta semana e 86 na última semana, que vai do dia 28 ao 31 (sábado a terça-feira, respectivamente).

Em alguns dias do período, sempre às sextas-feiras, serão realizadas 26 operações no Aeroporto de Foz do Iguaçu, número muito próximo das 30 realizadas diariamente antes da pandemia.

O terminal de Guarulhos (São Paulo) é a principal origem e destino dos voos de Foz do Iguaçu. A planilha da Infraero revela outros destinos como Congonhas (SP), Viracopos (RJ), Curitiba (PR) e Porto Alegre (RS).

Números do aeroporto confirmam retomada

O secretário municipal de Turismo e Projetos Estratégicos, Paulo Angeli, avalia que os números da Infraero confirmam a boa perspectiva de retomada no Destino Iguaçu.

“Nós estamos em franco processo de decolagem para (alcançar) os números pré pandemia”, afirmou. “Os voos estão mostrando (a retomada), a ocupação hoteleira está melhorando, a visitação aos atrativos melhorando”, analisou.

O secretário projeta uma aceleração maior dos números do setor com base em outro fator: “Estamos confiantes que, com a volta dos grandes eventos, nós rapidamente vamos voltar aos números que tínhamos antes da pandemia”, ressaltou.

Os eventos, recorda Paulo Angeli, sempre foram os grandes impulsionadores da demanda turística e da ocupação hoteleira. “Agora, com essa flexibilização, acredito que a gente vai rapidamente aos meios normais”, completou, com base no decreto do prefeito antecipando a retomada da atividade.

Em junho, o boletim da Paraná Turismo já havia detectado a retomada dos voos no Aeroporto de Foz. Naquele período, pelo menos duas companhias aéreas realizaram voos extras para atender a demanda, elevando para 20 as operações diárias de pousos e decolagens no terminal.

Para a sequência do segundo semestre deste ano, o número de voos deverá aumentar com a volta da WebJet e a estreia da Itapemirim. A primeira volta com os dois voos semanais para Santiago (Chile) e a segunda, já está vendendo bilhetes a partir de 1º de dezembro.

Tarobá News com informações da PMFI

Escreva um comentário