Destaques

Após dois anos preso no Paraná, Eduardo Cunha é transferido para o RJ

O ex-presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, deixou o Complexo Médico-Penal (CMP), em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, por volta das 8h desta sexta-feira (31). O ex-deputado foi transferido para o Presídio Pedrolino Werling de Oliveira, conhecido como Bangu 8, no Rio de Janeiro, de acordo com o advogado do ex-parlamentar, Rafael Guedes de Castro.

Na última quarta-feira (29), o juiz Ronaldo Sansone Guerra, da 2ª Vara de Execuções Penais de Curitiba, autorizou a transferência de Cunha, para que ele possa cumprir o restante da pena de 14 anos e seis meses de prisão em um presídio no Rio de Janeiro. O ex-deputado estava preso no CMP desde outubro de 2016.

No início de abril, a juíza Luciani Maronezi, da 2ª Vara de Execuções Penais de Curitiba, pediu que as autoridades do Rio de Janeiro fossem consultadas para saber a viabilidade da transferência. No último dia 23, a Justiça do Rio de Janeiro aceitou o pedido da defesa.

CONDENAÇÕES

Em março de 2017, o então juiz federal Sérgio Moro condenou Cunha a 15 anos e quatro meses de prisão pelos crimes de corrupção, evasão de divisas e lavagem de dinheiro. O ex-deputado recorreu da sentença ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região. O TRF4, em novembro do ano passado, julgou a apelação criminal e manteve a condenação, apenas diminuindo a pena para 14 anos e seis meses.

A denúncia envolve um contrato em que a Petrobras comprou direitos de participação na exploração de um campo de petróleo na República do Benin, na África. Segundo os procuradores do Ministério Público Federal (MPF), foi pago cerca de U$ 1,5 milhão em propina.

Em junho de 2018, o juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara em Brasilia, condenou Eduardo Cunnha a 24 anos e dez meses de prisão por crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e violação de sigilo funcional no esquema de corrupção envolvendo desvios na Caixa Econômica Federal. Neste caso, a sentença ainda não foi analisada em segunda instância.

DO PARANA PORTAL, JORNALISTA FRANCIELLY AZEVEDO

Escreva um comentário

%d blogueiros gostam disto: