Destaques

Athletico e Coritiba tem promessas convocadas para a Copa do Mundo sub-17

O técnico Guilherme Dalla Déa, da seleção brasileira sub-17, convocou jogadores das categorias de base do Athletico-PR e do Coritiba nesta sexta-feira (20), na sede da CBF. O zagueiro Luan Patrick, do Furacão, e o lateral Yan Couto, do Coxa, fazem parte do grupo que vão disputar a Copa do Mundo Sub-17.

Destaque das categorias do Furacão, Luan Patrick luta por uma vaga de titular na zaga, já que a outra é garantida para Henri, do Palmeiras. Já a promessa do Coxa foi usado nos últimos seis amistosos e deve ter status de titular na lateral direita.

A competição, que será disputada no Brasil pela primeira vez, acontece a partir do dia 26 de outubro até o dia 17 de novembro. Uma semana antes, a seleção ainda faz um amistoso contra os Estados Unidos.

“Sabemos dessa importância, tanto eu como toda comissão técnica e os jogadores, e todos nós estaremos focados em fazer uma grande competição aqui. O grupo tem atletas muito comprometidos e talentosos. Vamos fazer uma grande competição”, prometeu o técnico Guilherme Dalla Déa.

SELEÇÃO E A POLÊMICA DO CALENDÁRIO

Apesar da dupla paranaense, os principais destaques foram as convocações do meia Reinier, do Flamengo, e do atacante Talles Magno, do Vasco.

Os dois já figuram nos times principais dos clubes e podem desfalcar as equipes por até 10 rodadas. Isso porque a data de apresentação dos jogadores está programada para o dia 7 de outubro, na Granja Comary. E se o Brasil chegar à final, os atletas só voltam aos clubes no dia 18 de novembro.

“Jogar Mundial é prêmio ao atleta. O maior que pode ter na vida. Com todo respeito ao Vasco, não penso em nenhuma hipótese, não entra na minha cabeça, um pedido de desconvocação do Vasco. Independentemente de ir à Fifa ou não. Mundial muda a carreira de atletas”, disse Branco, coordenador de seleções.

A expectativa agora é se o Flamengo ou Vasco tomem alguma medida para tentar impedir a ida dos atletas à seleção.

Vinicius Cordeiro – Paraná Portal
Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Escreva um comentário