Autor

Redação

A navegação
Jorge de Sousa – Paraná Portal
Foto: Peter Ilicciev/Fiocruz

O Brasil chegou ao 546° dia da pandemia com 20.928.008 casos confirmados e 584.421 mortes decorrentes da Covid-19, segundo números do Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde), divulgados nesta quarta-feira (8).

Somente nas últimas 24 horas, foram confirmados novos 14.430 casos e 250 óbitos.

Atualmente o Brasil está atrás apenas dos Estados Unidos no ranking mundial de mortes pela Covid-19, com os norte-americanos registrando 652 mil mortes pela doença.

A taxa de letalidade segue em 2,8%, enquanto a incidência da doença para cada 100 mil habitantes subiu para 9.958,7.

CASOS DA COVID-19 POR ESTADO

Jorge de Sousa – Paraná Portal
Foto: Divulgação/PRE

Diversas rodovias do Paraná apresentam nesta quarta-feira (8), trechos sem tráfego devido a atos de caminhoneiros em favor do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Segundo informações da PRF (Polícia Rodoviária Federal) e da PRE (Polícia Rodoviária Estadual), na maior parte desses locais apenas carros de passeio, motos, ambulâncias e vans estão sendo autorizados a trafegarem pelos caminhoneiros.

Confira abaixo os principais pontos de bloqueio nas rodovias do Paraná em atos pró-Bolsonaro:

Região Metropolitana de Curitiba

Bloqueios de caminhoneiros autorizando apenas carros de passeio na BR-376 em Garuva e na BR-277 em Campo Largo.

Cruzeiro da Oeste

Manifestação no quilômetro 270 da PR-323, com os caminhoneiros parando todos os veículos de cinco em cinco minutos.

Colorado e Tamboara

Bloqueio parcial no quilômetro 49 da PR-463, com os caminhoneiros sendo orientados a aguardas em postos de combustíveis até a finalização do protesto. Mesmo cenário nas rodovias PR-158 e BR-376.

Astorga

Paralisação parcial no quilômetro 268 da PR-218, com apenas veículos leves conseguindo passar pelos bloqueios normalmente.

Wenceslau Braz

Congestionamento de até cinco quilômetros nos dois sentidos da PR-092, com caminhões atravessados e barreiras de pneus.

Toledo

No quilômetro 332 da PR-317, um caminhoneiro foi ferido ao recusar aderir ao protesto. Tráfego normalizado até o fechamento da reportagem.

Prudentópolis

Protesto na BR-373 apresenta trânsito lento, caminhões parados e apenas veículos leves, de emergência, oficiais, ônibus e cargas perecíveis sendo autorizados a continuarem.

Lapa

Manifestação na BR-476 conta com todos os caminhoneiros sendo parados e apenas veículos leves autorizados a seguir viagem.

Redação – Paraná Portal
Foto: A prainha de Porto Rico/TV Maringá

A Polícia Militar dispersou aglomerações, prendeu quatro pessoas e apreendeu comprimidos de ecstasy e LSD em ações de fiscalização na praia de Porto Rico, às margens do Rio Paraná, no noroeste do estado, durante o feriado prolongado da Independência. As informações são da TV Maringá.

Numa primeira ação na prainha de Porto Rico, os PMs encontraram 115 comprimidos de ecstasy com duas jovens de 23 anos. As duas foram detidas e a droga, apreendida. No dia seguinte, dois rapazes foram flagrados com comprimidos de LSD, também caracterizando a prática de tráfico. Eles foram levado à delegacia junto com a droga.

Praia no Rio Paraná tem histórico de aglomerações

A PM reforçou o policiamento na área da prainha de Porto Rico, onde já havia acontecido aglomerações antes. O local é muito frequentado para a prática de esportes náuticos, reúne muitos barcos e jetskis, além de espaço para banhos de rio e areia para tomar sol. Foram deslocados 46 policiais da companhia da PM de Loanda para reforçar a fiscalização no local.

Além disso, houve mobilização do Corpo de Bombeiros, com trabalho de guarda-vidas e resgate na praia.

A PM agiu ainda na dispersão de aglomerações e no cumprimento do toque de recolher que vigora no município, a partir da meia noite.

Lucian Pichetti – CBN Curitiba
Foto: Divulgação

O reitor da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Ricardo Marcelo Fonseca se manifestou pela primeira vez sobre a substituição dos 31 aprovados no Processo Seletivo 2020/2021, após um erro no processamento das notas. Ele lamentou o ocorrido com a lista do vestibular e pediu desculpas.

“Quero externar o profundo lamento da gestão da universidade pela ocorrência deste lastimável erro. Eu não tenho ideia do tamanho do dissabor que cada um esteja agora sofrendo”, disse o reitor.

De acordo com o reitor, logo que a universidade se deparou com o erro, na última terça-feira (31), buscou integrar esses 31 nomes na lista de aprovados, o que não foi possível.

O reitor acredita que boa parte destes estudantes substituídos da lista de aprovados será integrada aos cursos nas chamadas complementares, que acontecem após o período de matrícula.

Conforme a universidade, a retificação foi necessária, pois, uma falha fez com que deixassem de ser computados os ajustes nas notas de produção de texto decorrentes de recursos interpostos por candidatos e que, após a análise por parte da Banca Examinadora, foram deferidos.

Recursos deferidos motivaram mudança na lista do vestibular

Ao todo, 467 recursos foram deferidos, resultando no incremento na nota desses candidatos.

Em entrevista à CBN Curitiba, o mestre em Educação Renato Casagrande afirmou que a Universidade Federal do Paraná tem a obrigação moral de ampliar as vagas e incluir os candidatos que foram prejudicados.

Já a advogada, mestre em Direito Econômico e Desenvolvimento, Mirela Miró, afirmou que os estudantes podem processar a universidade por danos morais.

Os cursos em quem houve substituição dos aprovados foram: Medicina em Curitiba (21), Medicina em Toledo (4), Direito (2), Odontologia, Fisioterapia, Biomedicina e Medicina Veterinária (1).

Redação – Paraná Portal
Foto: Divulgação/GM

A Guarda Municipal encerrou uma corrida clandestina entre dois carros de luxo, na madrugada desta sexta-feira (3) em Curitiba.

O racha envolveu um Jaguar branco ano 2018 e uma Mercedes-Benz preta 2001/2002, na Rua Monsenhor Ivo Zanlorenzi, nas proximidades do cruzamento com a Rua General Mário Tourinho, no bairro Campina do Siqueira.

Os veículos foram flagrados pelo Grupo de Trânsito (GTran), da Guarda Municipal. Segundo a equipe que atendeu a ocorrência, a estimativa é que os veículos estivessem, ao menos, a 100 km/h.

“Os veículos iniciaram novamente a corrida na Rua Martim Afonso, esquina com a Rua Jerônimo Durski”, conta o gerente do GTran, supervisor Edison Bretas.

Na abordagem, um dos envolvidos, de aproximadamente 45 anos, argumentou aos guardas que “não quis perder para um playboy que estava acelerando ao lado dele”.

“O condutor não pode pensar desta forma. Ao acelerar em um limite acima do permitido para a via, ele pode provocar uma tragédia e são casos assim que queremos evitar”, complementa Bretas.

Para os dois veículos foi aplicada a autuação prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) para a conduta perigosa: multa de natureza gravíssima com valor multiplicado por dez, no total de R$ 2.934,70, e a suspensão do direito de dirigir.

Redação – Paraná Portal
Foto: Colaboração

Um servidor público de Araucária, na Grande Curitiba, foi atingido à queima roupa por um tiro de bala de borracha, pela Guarda Municipal, durante uma manifestação em frente à Câmara Municipal.

O protesto era contra a aprovação do projeto de lei que permite o aumento da alíquota previdenciária de 11% para 14% aos servidores da ativa e aposentados.

A manifestação foi convocada para as 9h. Os vereadores optaram por adiar a sessão para o período da tarde. Impedidos de ocupar os assentos da Câmara Municipal, os servidores foram retirados com violência do local.

O Sifar (Sindicato dos Servidores de Araucária) atribuiu a repressão à Secretaria Municipal de Segurança Pública.

“O servidor foi atingido pelo tiro de bala de borracha à queima roupa, na virilha”, relatou em vídeo uma dirigente do Sifar, em vídeo gravado em frente à Delegacia de Araucária.

“Várias servidoras e servidores foram empurrados e covardemente agredidos, com a conivência dos vereadores que continuaram a sessão mesmo sabendo de toda essa barbárie. Não tem outra palavra pra chamar o que aconteceu hoje”, completou.

Os servidores aguardavam na delegacia para registrar um Boletim de Ocorrência contra os guardas municipais envolvidos na ação. O servidor atingido pelo tiro de bala de borracha também foi encaminhado para a Polícia Civil.

A Prefeitura de Araucária e a Câmara Municipal de Araucária foram procuraram, mas não atenderam as ligações.

Redação – Paraná Portal
Foto: Divulgação

Uma pista de patinação em um formato retrô, para rollers, está no Shopping Mueller, em Curitiba, a partir desta sexta-feira (3). Nos anos 70 e 80, patins de quatro rodas eram moda entre os jovens e agora retornam em uma viagem no tempo.

Além da pista com hits de disco, a passarela que dá acesso local é decorada com globos de luz e músicas que foram sucesso nas últimas quatro décadas. A atração está disponível para pessoas a partir de cinco anos e fica localizada no piso L4 do centro comercial, com 200 metros quadrados e capacidade para receber até 25 pessoas, respeitando os protocolos de distanciamento social.

Funcionamento da pista de patinação

A pista de patinação funciona de segunda a sábado, das 10 às 22 horas; e aos domingos, das 14 às 20 horas, durante 30 dias. O valor é de R$ 25,00 para 30 minutos e R$ 40,00 por uma hora de patinação. Os valores incluem todos os equipamentos, como patins, joelheiras, cotoveleiras, capacete, proteção para as mãos e kit de higiene com touca e meias descartáveis.

Redação – Paraná Portal
Foto: Américo Antonio/SESA

Mais 136.890 vacinas da Pfizer, destinadas para a segunda aplicação na vacinação contra a covid-19, chegaram ao Paraná na manhã desta sexta-feira (3). Com isso, a Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) iniciou a distribuição de 361.730 imunizantes para as 22 regionais do estado, com outras doses que já estavam disponíveis no Cemepar (Centro de Medicamentos do Paraná).

Além das vacinas, são destinados também 49.805 mil medicamentos do kit de intubação para os serviços de saúde que atendem pacientes com Covid-19. Desse total, 10.100 foram enviados pelo Ministério da Saúde e 29.705 adquiridos com recursos da Sesa.

Ao todo, são 216.450 vacinas da Pfizer (incluindo 136.890 doses da 46ª remessa de distribuição do Ministério da Saúde e 79.560 da 45ª), 87 mil doses da AstraZeneca (45ª remessa) e 58.280 CoronaVac (38ª remessa).

O novo lote, que deve chegar aos municípios entre esta sexta-feira (3) e sábado (4) e contempla somente D2, referente à finalização do esquema vacinal iniciado na 25ª, 27ª, 28ª e 38ª pautas.

Os imunizantes são enviados por via terrestre para as Regionais de Paranaguá, Metropolitana, Ponta Grossa, Irati, Guarapuava, União da Vitória, Pato Branco, Francisco Beltrão e Telêmaco Borba. Recebem por avião as regionais mais distantes da Capital – Foz do Iguaçu, Cascavel, Campo Mourão, Umuarama, Cianorte, Paranavaí, Maringá, Apucarana, Londrina, Cornélio Procópio, Jacarezinho, Toledo e Ivaiporã.

MAIS DOSES DE VACINAS CONTRA COVID CHEGAM AO PARANÁ

Essa é a terceira remessa recebida nesta semana, totalizando 485.490 doses. Parte já foi enviada na terça-feira (31), quando a Sesa descentralizou 207.500 imunizantes. Na segunda-feira (30), chegaram ao  Paraná 182.100 doses referentes à 44ª pauta. Na quarta-feira (1º), 79.500 vacinas desembarcaram no Estado e 87 mil doses chegaram na noite desta quinta (2), contemplando o lote com 166.560 vacinas da 45ª remessa, além das 136.890 doses recebidas nesta sexta-feira (3).

(Divulgação/Sesa)
Karine Melo – Paraná Portal
Foto: Ari Dias/AEN

Um balanço divulgado nesta sexta-feira (3) pelo Ministério da Saúde aponta que 40% da população brasileira – 64 milhões de pessoas – com mais de 18 anos já completaram o esquema de vacinação contra a covid-19. No caso de aplicação de primeira dose, 132 milhões já estão nos braços dos brasileiros. A população vacinada representa que 83,4% do público-alvo de 160 milhões de adultos no Brasil.

Na avaliação do Ministério da Saúde, o avanço na população vacinada traz resultados positivos. Um dos principais é a queda na taxa de ocupação dos leitos de covid-19, de enfermaria e UTI, que já está abaixo de 50% e dentro dos padrões de normalidade em 19 estados do país. As médias móveis de casos e óbitos também estão em queda e registraram, nos últimos dois meses, redução de 61% e 60%, respectivamente.

Reflexos da vacinação da população contra a covid-19

“Vamos continuar avançando e contando com apoio de todos. Quando assumi o Ministério da Saúde o objetivo era vacinar 1 milhão de pessoas por dia, número que estamos atingindo com normalidade. Se continuarmos nesse ritmo será possível vacinar todo público-alvo do país com as duas doses até o mês de outubro”, destacou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Desde o início da campanha, já foram distribuídas mais de 233,7 milhões de doses das vacinas contra covid-19 pelo Programa Nacional de Imunização. No mês de agosto, houve recorde na distribuição de doses de imunizantes no Brasil. Foram mais de 60,8 milhões para todos os estados e o Distrito Federal.

Redação – Paraná Portal
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Somando perdas financeiras desde o início da pandemia do coronavírus, e diante da crise hídrica histórica que coloca o Brasil em risco energético, entidades dos setores do Turismo e do Comércio insistem em tratativas com o presidente Jair Bolsonaro pela volta do Horário de Verão, extinto pelo governo federal em 2019.

As primeiras tratativas dos empresários iniciaram em julho, mas Bolsonaro não se mostrou disposto em atender a demanda.

Os setores do Turismo e do Comércio alegam que adiantar os relógios em uma hora, promovendo dias mais longos, além de trazer mais consumidores em um momento de retomada, também permite antecipar o fim do expediente em indústrias e fábricas, reduzindo o consumo de energia elétrica.

“São muitos os desafios para mitigar o problema e qualquer economia energética se torna agora ainda mais relevante”, ressaltam a União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (Unecs) e a Federação das Empresas de Hospedagem, Gastronomia e Entretenimento do Paraná (Feturismo), em ofício ao presidente Jair Bolsonaro.

Além da economia de energia, os empresários argumentam que nos horários com mais luz solar as pessoas aproveitam momentos de lazer com a família e amigos, movimentando a economia dos segmentos do comércio e de alimentação.

Segundo Unecs e Feturismo, o setor de bares, restaurantes e lanchonetes foi um dos mais afetados pelas medidas de restrição impostas para prevenir o contágio pelo coronavírus. Atualmente, de acordo com as entidades representativas, 37%  das empresas do segmento operam no prejuízo.

“Adicionalmente, o retorno do horário de verão é mais um gesto na direção de sinalizar para a sociedade a importância de cada um dar sua contribuição na economia de energia, em alinhamento com a campanha que será realizada pelo Governo Federal”, completam as entidades.