Author

Redação

Browsing

Os bairros do Parolim e Novo Mundo, em Curitiba, são alvos de uma operação da Polícia Civil do Paraná, que foi deflagrada na manhã desta sexta-feira (20).

Durante a operação, quatro mulheres foram presas em flagrante e com elas a polícia apreendeu dinheiro e uma grande quantidade de drogas.

Os endereços, que foram alvo de busca e apreensão,  funcionavam como centro de distribuição de drogas e também de outras práticas criminosas.

 * Mais informações em breve

Redação – Paraná Portal
Foto: Divulgação/Polícia Civil

Uma parte do muro que sustenta o viaduto que fica na Avenida Deputado Anibal Khury, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), desabou na madrugada desta sexta (20), em Curitiba.

Boa parte do concreto da construção veio abaixo e as fortes chuvas dos últimos dias podem ter sido a causa do acidente.

A Setran (Superintendência de Trânsito) interditou a pista do lado direito do viaduto e o local está sinalizado com cones e cavaletes.

Ainda segundo a Setran, um motociclista que passava pelo local não conseguiu desviar dos entulhos e caiu. Ele teve ferimentos leves.

O viaduto é uma alça de acesso a cidade de Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba.

Ana Cláudia Freire – Paraná Portal

As forças de segurança do Paraná acreditam que o Caso Rachel Genofre está resolvido. As investigações estão prestes a completar 11 anos e ainda não foram concluídas. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (19), após a prisão de Carlos Eduardo dos Santos. O suspeito está detido em Sorocaba, no interior de São Paulo.

A certeza alegada pela PC-PR (Polícia Civil do Paraná) é fundamentada em análises de materiais genéticos. O DNA do suspeito é compatível com os rastros encontrados no corpo de Raquel Genofre. Assassinada em 2008, aos nove anos de idade, a menina foi encontrada dentro de uma mala deixada sob uma escada da rodoferroviária de Curitiba.

Em 11 anos, o Caso Rachel Genofre nunca esteve próximo de ser resolvido. Mesmo com a expressiva repercussão no Paraná e no Brasil, os caminhos da investigação nunca haviam chegado a conclusões. Vários homens foram presos, mas nenhuma suspeita se confirmou.

No entanto, o compartilhamento de dados científicos pode dar fim a uma história que se arrasta desde 2008.

“Para a polícia, o Caso Rachel Genofre está 100% resolvido”, afirmou o delegado-geral adjunto da Polícia Civil do Paraná, Riad Farhat.

CAMINHOS DA INVESTIGAÇÃO

O delegado explicou, em coletiva de imprensa, que o alerta sobre Carlos Eduardo dos Santos veio do Instituto de Criminalística de São Paulo. O suspeito está preso em Socoraca, no interiro do estado paulista, e foi submetido a exames de DNA.

“Todo material genético colhido pelas forças de segurança passa a integrar um banco de dados nacional. Um software é responsável por fazer as análises e comparar as amostras disponíveis”, detalhou Riad Farhat.

Segundo o delegado-geral da PC-PR, um DNA não compatível com o de Rachel Genofre foi colhido no corpo da garota no dia em que o corpo foi encontrado, esquartejado e com sinais de agressões físicas e sexuais. O dono do material genético nunca havia sido identificado, mas a polícia agora acredita que ele pertence a Carlos Eduardo dos Santos, como indicam os exames preliminares.

MOTIVAÇÕES NÃO FORAM ESCLARECIDAS

Agora a PC-PR buscará a transferência do suspeito para Curitiba, com o objetivo de interrogá-lo e fazer a reconstituição do crime. O deslocamento depende da autorização da 2ª Vara de Execuções Penais de Sorocaba (SP).

“Não sabemos onde ela foi assassinada, nem o motivo. Só conseguiremos esclarecer os detalhes após o interrogatório do suspeito”, ponderou o delegado Marcos Pontes, responsável pela Delegacia de Homicícios de Maior Complexidade do Paraná.

Mesmo sem ouvir o suspeito, a Polícia Civil não tem mais dúvidas sobre a autoria do crime.

“O Caso Rachel Genofre está encerrado. Ele será condenado”, sustentou Farhat.

FAMÍLIA DE RACHEL ACOMPANHA DESDOBRAMENTOS

Os pais de Rachel Genofre acompanharam nesta sexta-feira (19) o anúncio oficial sobre a suposta identificação do responsável pelo crime. Segundo a família da vítima, a maioria das perguntas ainda não foi respondida.

“Não temos muitas informações. São muitas coisas acontecendo e estamos processando tudo isso. Por um lado é um alívio, uma etapa vencida, mas agora precisamos ver a Justiça sendo feita”, apontou o pai de Rachel, Michael Genofre.

“Houve momentos de desesperança. A polícia estava bem longe de solucionar o caso, mas uma série de fatores confluíram para a resolução do caso. No entanto, por vários momentos ficamos bem cansados e assediados por uma série de teorias, mas agora chegamos em um novo momento”, concluiu.

Michael Genofre afirma que a família não está satisfeita com as informações prestadas até o momento, e que precisa avaliar com mais calma os novos desdobramentos antes de concluir que o caso está resolvido.

“11 anos é muito tempo”, resumiu o pai.

CASO RACHEL GENOFRE

Rachel Genofre desapareceu no dia 3 de novembro de 2008. O último paradeiro conhecido da garota, na época com 8 anos de idade, era em um ponto próximo à Praça Rui Barbosa, na Rua Voluntário da Pátria, no Centro de Curitiba.

O corpo de Rachel foi localizado dois dias depois, em 5 de novembro. Esquartejado, com sinais de estrangulamento e violência e sexual, o corpo foi encontrado dentro de uma mala, que foi deixada embaixo de uma escada da Rodoferroviária de Curitiba.

A identidade foi confirmada após exame de perícia do IML (Instituto Médico-Legal). O Instituto de Criminalística foi acionado por fiscais e policiais militares, após dois indígenas que dormiam no terminal se depararem com a mala suspeita.
Angelo Sfair – Paraná Portal

Um novo boletim divulgado na tarde desta quinta-feira (19) calcula 13.029 pessoas afetadas pela chuva de granizo no Paraná. Ao todo, 24 municípios foram atingidos e 269 pessoas ficaram desabrigadas. Segundo a Defesa Civil, o granizo em Curitiba afetou 1.200 pessoas.

A tempestade afetou, sobretudo, cidades da Região Metropolitana de Curitiba e dos Campos Gerais, na região central do Paraná. Granizo e vendaval foram as principais causas dos estragos.

O chefe do Centro Estadual de Gerenciamento de Risco de Desastres, capitão Anderson Gomes das Neves, destaca que não houve feridos durante a chuva de granizo. No entanto, a possibilidade não foi totalmente descartada.

“Tivemos a entrada rápida desta frente fria que trouxe muita chuva para a região. Na realidade, houve muito granizo. Isso acaba afetando principalmente as casas com telhas laminadas”, disse o capitão da Defesa Civil ao Paraná Portal.

Chuva de granizo em Curitiba

Curitiba foi uma das cidades mais afetadas pela chuva de granizo desta quarta-feira (19). As regiões sul, norte e leste da capital foram as mais afetadas.

A Defesa Civil do Paraná estima que 1.200 pessoas foram diretamente afetadas pelas intempéries. Apenas na capital, 300 casas fora danificadas pelos alagamentos ou pelas telhas quebradas devido ao ganizo.

Casas danificadas no Paraná

Na terceira atualização da Defesa Civil do Paraná desde o início dos temporais, foram calculadas quase 4 mil casas afetadas pelo granizo e vendaval.

O caso mais grave foi registrado em Piraquara. Neste município da Região Metropolitana de Curitiba, uma casa foi completamente destruída pela chuva.

Houve, ainda, a contagem de 3.920 casas afetadas em todo o Paraná. Carambeí, nos Campos Gerais, lidera as ocorrências: cerca de 1.500 residências ficaram danificadas pela força da chuva de granizo.

“Esses eventos geralmente acontecem de forma muito rápida. O granizo e o vendaval afetaram com força Carambeí, levantando e quebrando muitas telhas. Por isso, o número alto”, analisou o capitão Anderson Gomes das Neves.

Angelo Sfair – Paraná Portal
Foto: Ana Flávia Silva/BandNews FM Curitiba

Todo o Paraná vai sofrer mais tempestades com granizo nesta sexta-feira (20). O Inmet (Instituto de Meteorologia) emitiu um novo alerta de perigo para o estado inteiro e Santa Catarina. A estimativa é que a chuva deve ficar entre 50 e 100 milímetros por dia, com ventos entre 60 e 100 km por hora.

Ou seja, a frente fria vai chegar também no Norte do estado, algo que não estava previsto anteriormente. Já na região sul e Campos Gerais, uma massa de ar frio se aproxima e ainda pode piorar as tempestades.

Com o alerta, há possibilidade de corte de energia, estragos em plantações, queda de árvores e alagamentos.

Entretanto, o Simepar (Sistema Meteorológico do Paraná) acredita que os temporais não sejam tão fortes na região.

“Vai atingir, mas não são tão intenso quanto nas outras regiões. A princípio, são mais isoladas. Amanhã vai ser parecido com hoje, que aumentou a instabilidade. A temperatura não cai tanto porque o sol predomina desde cedo e o vento está de norte”, avalia o meteorologista Reinaldo Kneib.

PREVISÃO DO TEMPO NO PARANÁ

De acordo com o Simepar, apesar dos temporais, as temperaturas não despescam no Paraná. No Sul do estado, inclusive, a máxima tem uma elevação mínima. Já no Norte, as temperaturas se mantêm.

“Tem o efeito do mar, mas também pela serra. A altitude acaba favorecendo que as temperaturas mais baixas. E no interior do estado a gente não acaba tendo essa influência”, completa o especialista Reinaldo Kneib.

Em Curitiba, as temperaturas seguem esfriando. A máxima prevista é de 15ºC e a máxima de 18ºC. Na noite de ontem (18), Curitiba sofreu com o forte granizo e até um festival de rock foi interrompido na Pedreira. No início da tarde desta quinta (19), o céu escureceu e mais um temporal passou pela capital.

ORIENTAÇÕES À POPULAÇÃO

Em caso de rajadas de vento durante a tempestade, o Inmet orienta que as pessoas não se abriguem embaixo de árvores pelo risco de queda e descargas elétricas. O estacionamento de veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda também é uma medida segura.

Por fim, o Instituto ainda recomenda desligar aparelhos elétricos e quadro geral de energia.

Para mais informações, em qualquer urgência, é possível ligar para a Defesa Civil (199) ou ao Corpo de Bombeiros (193).

Vinicius Cordeiro – Paraná Portal
Daniel Castellano / SMCS

A forte chuva que atingiu Curitiba, no início da noite desta quarta-feira (18), alagou parte da UTI Neo Natal do Hospital Nossa Senhora das Graças (HNSG), no bairro Mercês. De acordo com a instituição, com a tempestade de granizo, uma das calhas da cobertura não aguentou a pressão e volume de água e gelo, e cedeu.

Foi necessário evacuar parte da UTI, que, conforme o hospital, se divide em duas áreas distintas, com 10 leitos cada. O HNSG informou, por meio de nota, que foi acionada a equipe de brigadistas da instituição, e os bebês que estavam na unidade atingida foram prontamente transferidos pela equipe médica e de enfermagem para outra unidade da UTI Neonatal e para a UTI Cardíaca.

O hospital disse que apesar do ocorrido, os bebês não foram diretamente atingidos pela água, e não houve qualquer descontinuidade de cuidados intensivos. Como contingência, foram orientados os obstetras a não trazerem pacientes de risco em função da desocupação de uma das unidades.

A equipe médica avalia, nesta quinta-feira (18), todos os casos para decidir sobre a necessidade de transferência dos pacientes. Já foram reservados leitos de UTI em outros hospitais, visando eventual transferência.

O hospital afirmou, ainda, que a calha foi consertada de imediato, ainda durante a noite, e para garantir mais segurança, considerando as previsões de novos temporais, estão sendo
novamente reforçadas. Além disso, a equipe de engenharia da unidade está avaliando outras melhorias.

O HNSG finaliza a nota dizendo que lamenta o ocorrido, e aproveita para reforçar que é certificado com nível máximo de excelência no processo de acreditação da Organização Nacional de Acreditação, realizando treinamentos periódicos de gestão de riscos e planos de contingência para garantir a segurança do paciente.

OUTROS HOSPITAIS ATINGIDOS

A chuva também causou estragos no Hospital Nossa Senhora do Rocio, em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba. O telhado do local não aguentou a força da água e a recepção da unidade foi atingida. Funcionários e médicos rapidamente auxiliaram os pacientes que estavam no local. A Defesa Civil da cidade atuou para conter o problema.

Em Curitiba, no bairro Bacacheri, o Hospital Erasto Gaertner também sofreu com alagamentos.

Francielly Azevedo – Paraná Portal

Começou nesta quinta-feira (19) e segue até o próximo sábado (21) o bazar beneficente para arrecadar fundos para Santa Casa de Curitiba. Os produtos são vendidos no salão da Paróquia Imaculado Coração de Maria, com entrada pela Rua Nunes Machado, no Rebouças. O bazar acontece sempre das 9h às 17h.

Estão disponíveis diversos produtos como smartphones a partir de R$ 100,00 e perfumes importados a partir de R$ 50,00, além de videogames Playstation e Xbox com desconto de até 35%. Também serão vendidos roupas, cosméticos, eletrônicos, utensílios para casa e diversos artigos para pesca – como molinetes, varas, linhas, anzóis, entre outros.

A venda será exclusiva para pessoas físicas, mediante apresentação do CPF e de um documento oficial com foto. O valor é limitado a R$ 700 por pessoa ou apenas um item acima desse valor.

As compras podem ser feitas através do pagamento em dinheiro, cartões de débito e crédito, de várias bandeiras, sendo possível parcelar no cartão em até 4x sem juros, com parcela mínima de R$ 50,00.

SANTA CASA

O Bazar Pela Vida da Santa Casa de Curitiba acontece por meio da doação de produtos apreendidos pela Receita Federal. Todo valor arrecadado com o evento é revertido em prol do hospital, que atende mais de 12 mil pacientes por mês em mais de 24 especialidades. Mais informações sobre o regulamento do bazar pode ser  conferido no site da Santa Casa (www.santacacuritiba.com.br).

Redação Paraná Portal

A Petrobras anunciou, na noite desta quarta-feira (18), reajuste nos preços da gasolina e do óleo diesel. Os novos valores passam a valer nesta quinta-feira (19) nas vendas de refinarias para distribuidoras.

O litro da gasolina foi reajustado em 3,5% e o do diesel, em 4,2%. Para o consumidor final, porém, sobre esses valores, serão acrescidos encargos tributários e trabalhistas e as margens de lucro dos postos de combustíveis.

Na última segunda-feira (16), a Petrobras divulgou nota sobre o bombardeio de refinarias na Arábia Saudita, responsável pela produção de 5% do petróleo mundial, o que gerou uma imediata elevação dos preços dos combustíveis no mundo. A estatal informou, na ocasião, que continuaria monitorando os preços do petróleo e não faria um ajuste de forma imediata.

O último reajuste da gasolina no Brasil havia sido em 5 de setembro e o do diesel, em 13 de setembro. Em sua página na internet, a Petrobras explica como funcionam o mecanismo e as decisões de formação de preços dos combustíveis por ela vendidos.

“Nossa política de preços para a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras tem como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais destes produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias, por exemplo. A paridade é necessária porque o mercado brasileiro de combustíveis é aberto à livre concorrência, dando às distribuidoras a alternativa de importar os produtos”, explica, em nota, a estatal.

Segundo a companhia, a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras são diferentes dos produtos no posto de combustíveis. São os combustíveis tipo A: gasolina antes da sua combinação com o etanol e diesel sem adição de biodiesel. “Os produtos vendidos nas bombas ao consumidor final são formados a partir do tipo A misturados a biocombustíveis.”

Vladimir Platonow – Repórter da Agência Brasil
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

A Caixa paga nesta quinta-feira (19) o abono salarial do Programa de Integração Social (PIS) para os trabalhadores nascidos em setembro com direito ao benefício. Para quem tem conta no banco, o depósito foi feito automaticamente na terça-feira (17).

No caso dos servidores públicos, o pagamento do abono salarial do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) é feito pelo Banco do Brasil (BB). Receber o benefício este mês os cadastrados com final de inscrição 2.

QUEM PODE SACAR O BENEFÍCIO

Tem direito ao abono as pessoas cadastradas no PIS/Pasep há, pelo menos, cinco anos e ter trabalhado com carteira assinada em 2018 por, no mínimo, 30 dias, com remuneração salarial até dois salários mínimos, em média.

É preciso, também, que o empregador tenha informado corretamente os dados do trabalhador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) de 2018, entregue ao governo federal.

O Abono Salarial estará disponível para saque até 30 de junho de 2020.

Agência Brasil
Foto: José Cruz/Agência Brasil

O Athletico-PR pode faturar R$ 100 milhões apenas com premiação em 2019. Até agora, com o título da Copa do Brasil 2019, são R$ 85,32 milhões conquistados na temporada. Agora, depende a posição final da equipe no Campeonato Brasileiro.

Foram R$ 52 milhões embolsados apenas pelo título Copa do Brasil, mas o clube faturou R$ 12,35 milhões no caminho até a final contra o Internacional.

Confira o lucro do Athletico em 2019 por competição: 

Libertadores – R$ 16,03 milhões
Recopa Sul-Americana – R$ 1,38 milhão
Levain Cup – R$ 3,56 milhões
Copa do Brasil – R$ 64,35 milhões

Vale lembrar que o Campeonato Brasileiro premia os clubes por posição. Hoje, o Athletico é o 11º colocado. Se terminar nessa posição, o clube vai faturar mais R$ 15,5 milhões.

Confira a premiação do Brasileirão deste ano por posição:

Campeão – R$ 33 milhões
2º lugar – R$ 31,35 milhões
3º lugar – R$ 29,7 milhões
4º lugar – R$ 28 milhões
5º lugar – R$ 26,4 milhões
6º lugar – R$ 24,75 milhões
7º lugar – R$ 23,1 milhões
8º lugar – R$ 21,45 milhões
9º lugar – R$ 19,8 milhões
10º lugar – R$ 18,15 milhões
11º lugar – R$ 15,5 milhões
12º lugar – R$ 14,6 milhões
13º lugar – R$ 13,7 milhões
14º lugar – R$ 12,8 milhões
15º lugar – R$ 11,9 milhões
16º lugar – R$ 11 milhões

Vinicius Cordeiro – Paraná Portal
Foto: Divulgação / Athletico