Autor

Redação

A navegação
Vinicius Cordeiro – Paraná Portal
Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal (PF) prendeu em Maringá, na região norte do Paraná, um homem que planejava concretizar ataques terroristas. Junto com ele foram apreendidas uma espingarda calibre 32 e muitos simulacros de arma. A operação foi chamada de Trastejo em referência a um defeito no braço do instrumento de corda que provoca problemas na emissão do som, já que o suspeito divulgava ser professor de música por meio das redes sociais.

De acordo com a investigações, o indivíduo, que não teve nome e idade divulgados, vinha mantendo contato direto com radicais islâmicos no exterior, manifestando intenção de viajar para outros países, como o Iraque, e incorporar-se a organizações terroristas.

Além disso, ele ainda circulou vídeos em grupos na internet em que, encapuzado, exibia armas, munição, rádio comunicador, cédulas de dólares americanos, dentre outros itens, proferindo conteúdo extremista e manifestando desejo de executar mortes de inocentes em uma ação suicida.

O homem preso no Paraná é visto pela PF como alguém que assumiu “uma visão religiosa extremista e violenta, com potencial para provocar atos definidos em lei como terrorismo”.

As investigações apontaram que o suspeito tem treinamento para o manuseio de armas e já foi condenado por posse irregular de arma de fogo e por tentativa de roubo. Para completar, ele responde por tentativa de homicídio e posse de droga.

Conforme a Lei de Enfrentamento ao Terrorismo, as penas previstas para esse tipo de crime chegam a 30 anos de reclusão.

Redação – Paraná Portal
Foto: José Fernando Ogura/AEN

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou boletim nesta quarta-feira (1º) e confirmou novos 49 casos e cinco óbitos pela variante delta da Covid-19 no Paraná. 13 desses 49 casos foram contabilizados como sublinhagens dessa variante.

Todas essas amostras foram analisadas via sequenciamento genômico pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).

Os novos casos foram registrados em Paranaguá, Araucária, Colombo, Curitiba, Piên, Piraquara, São José dos Pinhais, Ponta Grossa, Fernandes Pinheiro, Imbituva, Palmas, Cascavel, Guaraniaçu, Toledo e São João do Ivaí.

Já as mortes foram contabilizados nos municípios de Curitiba (4) e Toledo (1), sendo três vítimas homens (31, 46 e 56 anos) e duas mulheres (51 e 66 anos).

Das 843 amostras encaminhadas pelo Paraná para análise da Fiocruz, 475 ainda aguardam resultado. O sequenciamento genômico já contabilizou 462 casos da variante P.1. (mais comum), 95 da delta e 30 de sublinhagens (14 casos AY.4 e 3 casos AY.12).

Todas as amostras confirmadas como variante delta levam a Secretaria de Estado da Saúde a comunicarem os municípios da ocorrência para iniciarem uma investigação epidemiológica.

Todas as sublinhagens da Covid-19 são fenômenos que fazem parte da evolução viral natural, sendo associados a replicação da doença, ou seja, quanto mais o vírus continuar a se multiplicar, mais rápido ele evolui.

Redação – Paraná Portal
Foto: Ilustração/Pixabay

Um homem de 44 anos foi preso hoje (1º), em Curitiba, suspeito de abusar sexualmente de, pelo menos, nove crianças. Ele era tido como uma pessoa que ajudava muitas famílias vulneráveis na região do Cajuru, sendo “padrinho afetivo” de vários menores de idade da comunidade.

O mandado de prisão foi expedido pela Vara de Infrações Penais contra Crianças, Adolescentes e Idosos da capital. A ordem foi executada pelo Ministério Público, com apoio do Nucria (Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes da Polícia Civil).

De acordo com a Promotoria, o homem de 44 anos era padrinho de crianças e adolescentes em situação de risco e que passaram por acolhimentos institucionais. Ele fornecia fornecendo auxílio material a suas famílias, e também doando roupas e brinquedos às crianças.

Segundo as apurações, essa poderia ser uma estratégia do suspeito para ganhar a confiança das possíveis vítimas e famílias.

Nove crianças foram identificadas até agora, todas moradoras da comunidade onde reside o suspeito, no bairro Cajuru. O Ministério Público espera, a partir da prisão, que mais vítimas e famílias se sintam fortalecidas para denunciá-lo.

A 1ª Promotoria de Justiça de Infrações Penais contra Crianças, Adolescentes e Idosos coloca à disposição seus meios de contato: o telefone (41) 3223-6264 (que também atende WhatsApp) e o e-mail curitiba.infracoespenaiscontracriancas1@mppr.mp.br.

Redação – Paraná Portal
Foto: Lucilia Guimarães/SMCS

A SMS (Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba) amplia a vacinação com a primeira dose da vacina contra a covid-19. Nesta quinta-feira (2/9), serão atendidos os nascidos no segundo semestre de 2000. Na sexta-feira (3/9), os nascidos em todo o ano de 2001. Gestantes e puérperas (que deram à luz até 45 dias atrás) também serão atendidas.

Nesta quinta-feira (2/9) haverá também aplicação da segunda dose para pessoas vacinadas com a primeira dose de Coronavac em 6, 7 e 8 de agosto e de Astrazeneca ou Pfizer em 9 de junho.

A estimativa é de vacinar 27 mil pessoas com a primeira dose neste dois dias. O atendimento será feito em 19 pontos de vacinação abertos das 8h às 17h (lista abaixo). Nesta semana não haverá repescagem.

A ampliação do atendimento será feita com doses destinadas à segunda aplicação, após a SMS confirmar com o Ministério da Saúde o envio de novos lotes de imunizantes para o município, que devem ser entregues nos próximos dias. A decisão foi tomada na reunião do Comitê de Técnica e Ética Médica da secretaria na manhã desta quarta-feira (1º/9).

“São vacinas de segunda aplicação que seriam usadas daqui a 15 dias, então tomamos essa decisão de antecipar a aplicação de primeira dose já que temos um feriado pela frente”, explicou a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak.

Os imunizantes deverão ser repostos assim que Curitiba receba nova remessa destinada à aplicação de primeira dose e a convocação de novo público depende de avaliação de estoque ou chegada de nova remessa de vacinas.

O QUE FAZER PARA RECEBER A VACINA

Para receber a vacina contra a covid em Curitiba, a SMS orienta fazer o cadastro antecipado na plataforma Saúde Já pelo site www.saudeja.curitiba.pr.gov.br ou pelo aplicativo do celular. O cadastro agiliza o processo da vacinação.

Também é preciso apresentar um documento de identificação com foto, CPF e um comprovante de residência com endereço de Curitiba (no caso de estar no nome do cônjuge, deve ser apresentada também certidão de casamento ou de união estável).

Com a vacinação de faixas etárias mais jovens, a Secretaria Municipal da Saúde também aceita comprovante de residência no nome do pai ou da mãe, anexado a um documento que comprove a filiação.

Já para os casos de locações não formalizadas por imobiliárias, deverá ser apresentado o comprovante do endereço da residência com uma declaração do proprietário do imóvel, com responsabilização legal pela locação e pela informação.

VACINAÇÃO CONTRA A COVID-19 EM CURITIBA 

Quinta-feira (2/9):

  • Pessoas nascidas de 1º de julho a 31 de dezembro de 2000
  • Gestantes e puérperas com 18 anos ou mais

Sexta-feira (3/9):

  • Pessoas nascidas em 2001
  • Gestantes e puérperas com 18 anos ou mais

Redação – Paraná Portal
Foto: Colaboração/Paraná Portal

Um acidente na esquina da Rua Brigadeiro Franco com a Sete de Setembro, próximo ao Shopping Curitiba, deixou três pessoas feridas no início da tarde desta quarta-feira (1).

Segundo a Polícia Militar do Paraná (PM-PR), um veículo capotou em um dos cruzamentos mais movimentados do Centro e influenciou no trânsito da região.

Três pessoas, que não tiveram as idades divulgadas, foram socorridas em estado moderado e foram encaminhadas ao Hospital Cajuru.

O acidente resultou na interdição de um trecho da ciclovia da Sete Setembro e da pista da esquerda da Brigadeiro Franco, na quadra onde fica localizada a escadaria do Shopping Curitiba.

Redação – Paraná Portal
Foto: Ricardo Marajó/SMCS

Nove em cada 10 casos graves de covid-19, que levam a internamento ou óbitos, em Curitiba, acometem pessoas que ainda não completaram o esquema de imunização com duas doses ou a dose única da vacina.

Os dados são da Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba e divulgados pela BandNews FM.

Segundo a pasta, atualmente, 89% das pessoas que morrem por complicações da covid-19 não estão completamente imunizadas. Entre os pacientes que precisam ser internados, 91% ainda não completaram o esquema vacinal.

Para a análise, a Secretaria Municipal da Saúde analisou o período entre março – quando os primeiro grupos prioritários receberam a segunda dose da vacina – e agosto.

O epidemiologista da Secretaria Municipal de Saúde, Diego Spinoza, lembra que o ápice da imunização oferecida pelas vacinas é alcançado 14 dias após a segunda dose.

Segundo ele, ainda é preocupante o alto número de pessoas que receberam apenas a primeira dose.

“Conseguimos, no primeiro momento, diminuir os desfechos mais graves nas pessoas que são mais vulneráveis, os idosos, e na sequência com o avanço da vacinação dos menores de 60 anos, teremos um cenário mais favorável”, afirma.

COVID-19: VARIANTE DELTA PREOCUPA

De acordo com o especialista, até maio, a imunização oferecida pela primeira dose da vacina contra a covid-19 era satisfatória.

Naquela época, a variante gama, identificada primeiramente no Amazonas, era predominante. No entanto, a introdução da variante delta, antes chamada de variante indiana, reforçou a necessidade da imunização completa.

“Até maio, uma dose oferecia alguma proteção para evitar infecções, internamentos e óbitos. Com a variante delta, a gente percebeu que precisa ampliar o cenário de vacinados com duas doses para compor um cenário melhor”, diz Spinoza.

VACINAÇÃO EM CURITIBA

Desde o início da vacinação contra a covid-19 até esta terça-feira (31), Curitiba completou a vacinação de apenas 32% da população.

A incidência de coronavírus em pessoas com 60 anos ou mais, que em tese já deveriam estar todos imunizados com duas doses, caiu mais de 50%, segundo a Secretaria Municipal da Saúde.

Atualmente, adultos a partir de 20 anos respondem por 80% dos casos de covid-19. Ou seja, a circulação do vírus predomina na população mais ativa e que ainda não completou o esquema vacinal.

Apesar do recente aumento dos casos ativos de covid-19 em Curitiba, a Secretaria Municipal da Saúde avalia que o avanço da campanha de vacinação impediu que os hospitais ficassem novamente lotados.

Redação – Paraná Portal
Foto: Arquivo/Gilson Abreu/AEN

O Paraná confirmou 54 mortes e 1.478 casos novos de covid-19. O boletim do coronavírus foi atualizado nesta terça-feira (31) pela Sesa (Secretaria de Estado da Saúde).

Conforme a secretaria estadual, o Paraná agora acumula 1.451.343 casos confirmados e 37.282 mortes por complicações da doença.

De acordo com a secretaria estadual, o Paraná tem 1.066 pacientes com Covid-19 internados em hospitais da rede pública ou privada. Destes, 588 ocupam leitos de UTI, enquanto 478 realizam o tratamento em vagas de enfermaria.

Além disso, outros 1.417 pacientes com quadros respiratórios seguem internados. Eles são considerados casos suspeitos porque não fizeram ou ainda aguardam o resultado dos exames para coronavírus.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI do SUS exclusivos para Covid-19 é de 57%. O indicador é distribuído da seguinte forma, por região: leste (69%), oeste (57%), noroeste (33%) e norte (42%).

O Paraná chega aos 1.451.343 diagnósticos positivos de Covid-19 com uma taxa de letalidade de 2%.

De acordo com a Sesa, 1.359.645 pacientes foram liberados do tratamento e são considerados recuperados. O número representa 93% do total de infectados.

VACINA

Desde o início da campanha de vacinação até esta terça-feira (31) o Paraná vacinou 7.388.454 cidadãos. Ao todo, 10.699.922 doses foram aplicadas, das quais 3.311.468 se referem à dose de reforço ou dose única.

Até agora, o Estado recebeu do Ministério da Saúde um total de 12.980.820 de doses, somados os imunizantes CoronaVac, AstraZenca/Oxford, Pfizer e Janssen.

COVID-19: NOVAS MORTES

boletim do coronavírus atualizado nesta terça-feira (31) pela Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) incluiu 54 mortes aos registros oficiais da Covid-19 no Paraná. As vítimas eram 28 homens e 26 mulheres, com idades entre 23 e 92 anos. Os óbitos ocorreram entre maio e agosto de 2021.

Os óbitos incluídos hoje no boletim da Sesa aconteceram em Curitiba (19), Rolândia (6), Ponta Grossa (5), Londrina (5) e Cascavel (2).

Além disso, a secretaria estadual registrou a morte de uma pessoa que morava em cada um dos seguintes municípios: São Mateus do Sul, Santa Cruz de Monte Castelo, Quedas do Iguaçu, Prudentópolis, Piên, Palmeira, Ortigueira, Marechal Cândido Rondon, Japira, Ivaiporã, Foz do Iguaçu, Colombo, Campo Largo, Cambé, Araucária e Apucarana.

Redação – Paraná Portal
Foto: José Fernando Ogura/AEN

Governador do Paraná, Ratinho Junior sancionou a lei que prevê o monitoramento por vídeo de obras de engenharia do Estado. Com isso, há expectativa de prevenir casos de corrupção, com desvio de recursos, em construções de equipamentos públicos e estradas.

O projeto foi elaborado pela Controladoria-Geral do Estado (CGE), recebeu emendas na Assembleia Legislativa e agora virou a Lei Estadual nº 20.685/21. O objetivo é aumentar a transparência e o controle social, além de permitir o acompanhamento remoto dos trabalhos contratados. O videomonitoramento permitirá a todo paranaense verificar a evolução de obras em tempo real pelo Portal da Transparência e denunciar irregularidades.

A novidade abrange obras e serviços de engenharia com valor superior a R$ 20 milhões, e o custo da implantação ficará a cargo da empresa vencedora da licitação. O cidadão também terá à disposição informações sobre o contrato, aditivos e valores por meio de um código QR-Code, que deverá estar impresso em todas as placas de obras do Governo do Paraná.

“O Paraná avança para ampliar a transparência e evitar que as obras públicas fiquem paradas, gastando recursos sem trazer benefícios à população. Agora todos os cidadãos paranaenses poderão contribuir com o Governo do Estado nesse controle”, afirmou o governador Ratinho Junior.

O controlador-geral do Estado, Raul Siqueira, explicou que o videomonitoramento integra o projeto Harpia, que reúne ferramentas de tecnologia para acompanhar todas as etapas de licitações. “As câmeras serão os ‘olhos’ da harpia, ave que ornamenta o brasão do Paraná”, comparou.

Ele explicou que essa inovação permitirá a participação das pessoas na fiscalização das obras. “Por meio das imagens, qualquer pessoa, inclusive a administração pública, poderá identificar se a obra está parada ou com baixa mobilidade, para que alguma providência seja tomada”, detalhou Siqueira.

Para ele, uma obra parada é pior que aquela não iniciada, principalmente pela deterioração natural da construção e por manter um “elefante branco”, que continua a consumir recursos públicos. “De certa forma, o videomonitoramento é uma garantia de continuidade da obra, que terá seu andamento acompanhado por servidores públicos, sem custos de deslocamento”, completou Siqueira.

Redação – Paraná Portal
Foto: Arnaldo Alves/AEN

A Sanepar divulgou a nova tabela de rodízio de abastecimento de água em Curitiba e Região Metropolitana para o período de 4 a 15 de setembro. O anúncio foi feito pela empresa nesta segunda-feira (30).

Além da Capital, a programação também é válida para os municípios de Almirante Tamandaré, Araucária, Bocaiúva do Sul, Campo Largo, Colombo, Pinhais, Piraquara, São José dos Pinhais, Quatro Barras, Tijucas do Sul, Campo Magro, Campina Grande do Sul e Fazenda Rio Grande.

Desde 11 de agosto, o rodízio de água na Grande Curitiba segue um modelo mais rígido, com 36 horas de abastecimento e até 36 horas de suspensão no fornecimento de água. A companhia justificou a decisão apontando que o racionamento mais abrasivo é a única forma de garantir o abastecimento para essa população.

Segundo a Sanepar, o nível das barragens do Sistema de Abastecimento Integrado de Curitiba e Região Metropolitana é de 52,12% nesta terça-feira (31).

Vale lembrar que a Sanepar disponibiliza em seu site a checagem por endereço do imóvel de informações sobre o rodízio de água.

O rodízio de água foi autorizado pelo Governo do Paraná que colocou o estado em situação de emergência hídrica. Isso porque a Região Sul do Brasil se encontra sob forte estiagem, com os níveis de chuva abaixo da média histórica.

SANEPAR RECOMENDA USO CONSCIENTE DA ÁGUA

Para evitar a ampliação no desabastecimento, a Sanepar recomenda aos usuários que reaproveitem a água da lavagem de roupas para a jardinagem, limpeza de calçadas e também na descarga do vaso sanitário.

Da mesma forma o uso consciente da água no chuveiro, na lavagem de louças, na escovação de dentes e também no ato de fazer a barba também são recomendados.

Em caso de dúvidas, ainda é possível contatar o Serviço de Atendimento ao Cliente Sanepar pelo número 0800 200 0115, que funciona 24 horas por dia.

Redação – Paraná Portal
Foto: Divulgação/PRF

Uma mulher foi presa pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) enquanto transportava maconha dentro de brinquedos, na madrugada nesta terça-feira (31) em Guarapuava, na região central do Paraná.

A prisão ocorreu em um ônibus de linha interestadual. Segundo a PRF, o veículo que fazia a linha Foz do Iguaçu-Florianónoplis/SC foi abortado por volta da 0h20 no km 319 da BR-277, durante fiscalização de combate a crimes transfronteiriços.

Na bagagem da passageira, os policiais localizaram 10,14 kg de maconha, dentro de carrinhos e bonecas. Os brinquedos estavam embalados como novos.

A passageira foi presa pelo crime de tráfico de drogas e levada junto com a droga para a delegacia de Guarapuava.