Autor

Redação

A navegação
Redação – Paraná Portal
Foto: Divulgação/PRF

Um grave acidente envolvendo um caminhão, na manhã desta terça-feira (31), interdita faixas em ambos os sentidos da rodovia BR-376, em Guaratuba, no litoral do Paraná.

Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu na região conhecida como Curva da Santa, no quilômetro 668, por volta das 6h30.

De acordo com a Arteris Litoral Sul, concessionária que administra o trecho, um caminhão que transportava uma carga de pão de forma tombou na pista, sentido Santa Catarina. O motorista teria perdido o controle da direção.

No impacto, o veículo invadiu parcialmente para a pista contrária. A carga ficou espalhada na via. Equipes da concessionária e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foram acionadas e constataram o óbito do motorista ao chegar no local.

Ainda conforme a Arteris Litoral Sul, por questões de segurança o bloqueio de pista no sentido SC acontece no posto da PRF, no km 662, em Tijucas do Sul.

O atendimento ao acidente também interdita a faixa esquerda da pista sentido Curitiba.

https://platform.twitter.com/widgets.js

Redação – Paraná Portal
Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (31) uma operação para desarticular uma quadrilha responsável pela importação, comercialização e transporte de defensivos agrícolas ilegais em Santa Terezinha de Itaipu, no oeste do Paraná.

Segundo a PF, mais de 80 policiais federais cumpriram 20 mandados de busca e apreensão, um mandado de prisão preventiva e dois mandados de prisão temporária nas cidades paranaenses de Santa Terezinha de Itaipu, Foz do Iguaçu, São Miguel do Iguaçu, Medianeira, Ubiratã, Irati e ainda em Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso do Sul.

A importação ilegal ocorria por meio do Lago de Itaipu, em pequenas embarcações, que utilizavam portos clandestinos da região. Em seguida, os agrotóxicos eram armazenados em entrepostos situados em Santa Terezinha de Itaipu e Ubiratã, até serem comercializados nos estados do Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Rondônia, Amazonas e Pará.

Ainda conforme a PF, o líder da organização criminosa foi preso durante a operação, além de dois de seus principais auxiliares. Os policiais também apreenderam dinheiro, veículos, embarcações e imóveis, supostamente obtidos em razão das práticas criminosas.

A investigação apontou ainda que o grupo contava com auxílio de um funcionário de agência bancária em Foz do Iguaçu para abertura de contas com documentos falsos e movimentação de dinheiro ilegal obtido no esquema.

QUADRILHA ENTROU NA MIRA DA POLÍCIA FEDERAL EM 2019

A investigação foi iniciada em fevereiro de 2019, a partir de apreensões de cargas ilegais de agrotóxicos vindas do Paraguai. Verificou-se que a organização criminosa estaria relacionada com, ao menos, 10 prisões em flagrante por importação e transporte de agrotóxicos ilegais, receptação qualificada de veículos furtados ou roubados e adulteração de placas, em Foz do Iguaçu, Santa Terezinha do Itaipu, Corbélia, Céu Azul e São Miguel do Iguaçu.

Nessas ocorrências, foram apreendidas aproximadamente 1,8 tonelada de agrotóxicos ilegais, com valor de mercado de cerca de R$ 3,6 milhões.

A PF apurou que o grupo atuava na região do oeste paranaense pelo menos desde o ano de 2015 e supostamente foi responsável pela importação clandestina de dezenas de toneladas de defensivos agrícolas sem registro nos órgãos competentes, a maior parte de origem chinesa.

Por se tratar de produtos que podem causar danos ambientais e à saúde humana, sua importação é regulamentada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Um dos produtos mais importados pela quadrilha era o benzoato de emamectina, popularmente conhecido como “Benzo”, utilizado no combate à Helicoverpa armigera, espécie de lagarta comum nas lavouras brasileiras de soja, milho, feijão e algodão.

Em razão de ser muito poluente, o benzoato de emamectina era absolutamente proibido no Brasil até o ano 2017. Posteriormente, foi liberado seu uso em concentração máxima de até 5% (cinco por cento).

Durante as investigações, foram realizadas apreensões de benzoato de emamectina em concentrações de até seis vezes maiores do que a permitida.

Além da evasão fiscal, pelo não pagamento dos tributos devidos na importação e no comércio dos produtos, os crimes cometidos geraram danos ambientais em diversos estados da federação.

Os investigados supostamente cometeram os crimes de importação e transporte de agrotóxicos ilegais, receptação qualificada, adulteração de sinal identificador de veículo (adulteração de placas), falsificação de documentos e de organização criminosa. Se condenados, podem receber penas de até 35 anos de prisão.

A operação da PF foi batizada de Ruta Negra, que faz referência a uma das principais rotas do mercado negro de defensivos agrícolas no Brasil.

Redação – Paraná Portal
Foto: divulgação/Umuarama News

Uma quadrilha fortemente armada invadiu uma agência bancária em Mariluz, na região noroeste do estado, na madrugada desta terça-feira (31), e explodiram um caixa eletrônico.

Segundo a Polícia Militar (PMPR), a ação ocorreu por volta das 3h e durou cerca de 25 minutos, deixando um rastro de destruição na cidade. Os assaltantes utilizavam armamento pesado, incluindo fuzis. Não houve troca de tiros.

Este é o segundo dia de ataque a bancos na região Sul e Sudeste, após os assaltos registrados em Araçatuba, interior de São Paulo, na segunda-feira.

Segundo a polícia, oito homens participaram do assalto em Mariluz. Eles cercaram o destacamento da PM na cidade e utilizaram explosivos na agência bancária do Itaú. A agência contava com três caixas eletrônicos, mas apenas um deles foi violado pelos criminosos. Ninguém se feriu e não há informações oficiais sobre a quantia levada na ação.

A quadrilha fugiu em dois veículos, uma Santa Fé preta e um Pálio Adventure verde. Um dos carros usados na ação criminosa foi encontrado incendiado na área rural de Goioerê, ainda segundo a PM. Equipes da Polícia Militar fazem buscas pela região.

A Polícia Civil de Cruzeiro do Oeste já está buscando imagens ou alguma informação que ajude nas investigações.

*Com informações de Umuarama News.

Redação – Paraná Portal
Foto: Daniel Castellano/SMCS

Nesta segunda-feira (30), as equipes de vacinação de Curitiba farão a repescagem para os nascidos entre os anos de 1992 e 1999 que ainda não receberam a vacina contra a covid-19. A vacinação com primeira dose anticovid também será para gestantes e puérperas (mulheres que deram à luz até 45 dias atrás) com 18 anos ou mais. As informações foram divulgadas pela Agência de Notícias da prefeitura.

O atendimento para repescagem (e outros grupos, conforme abaixo) será feito em 19 pontos de vacinação abertos das 8h às 17h (lista abaixo).

Para a abertura da imunização de uma nova faixa etária com primeira dose, a Secretaria Municipal da Saúde aguarda o recebimento de novas doses.

Para a vacinação das gestantes e puérperas, a Secretaria Municipal da Saúde segue as orientações da Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações, que indica para as mulheres desse grupo somente os imunizantes Coronavac ou Pfizer.

Além disso, a vacinação contra a covid-19 também está condicionada a uma avaliação individualizada, compartilhada entre a mulher e o seu médico.

O que fazer para receber a vacina (repescagem ou gestantes e puérperas)

Para receber a vacina, a SMS orienta fazer o cadastro antecipado na plataforma Saúde Já pelo site www.saudeja.curitiba.pr.gov.br ou pelo aplicativo do celular. O cadastro agiliza o processo da vacinação.

Também é preciso apresentar um documento de identificação com foto, CPF e um comprovante de residência com endereço de Curitiba (no caso de estar no nome do cônjuge, deve ser apresentada também certidão de casamento ou de união estável).

Com a vacinação de faixas etárias mais jovens, a Secretaria Municipal da Saúde também aceita comprovante de residência no nome do pai ou da mãe, anexado a um documento que comprove a filiação.

Já para os casos de locações não formalizadas por imobiliárias, deverá ser apresentado o comprovante do endereço da residência com uma declaração do proprietário do imóvel, com responsabilização legal pela locação e pela informação.

Quem recebe a segunda dose da vacina contra a covid nesta segunda

Na segunda-feira (30) haverá também a antecipação da segunda dose das vacinas AstraZeneca e Pfizer para pessoas com 55 anos ou mais que receberam a primeira aplicação em 14 de junho e para as de 54 anos ou mais vacinadas em 15 de junho.

O grupo foi convocado por mensagem pelo aplicativo Saúde Já, que deverá ser apresentada na hora da vacinação. Aqueles que não receberam a mensagem de convocação pelo Saúde Já não terão a segunda dose antecipada para a segunda-feira e deverão, portanto, seguir a data agendada anteriormente.

Também na segunda-feira (30) voltam para a segunda aplicação da vacina as pessoas que receberam a primeira dose do imunizante Coronavac em 2 de agosto e aquelas vacinadas com a primeira dose de AstraZeneca e de Pfizer e 5 de junho.

Para receber a segunda dose da vacina, basta procurar um dos pontos de vacinação da cidade, das 8h às 17h, levar um documento de identificação com foto e CPF. Serão 19 locais para vacinação. Veja os grupos para a segunda dose:

  • – Antecipação da segunda dose para pessoas com 55 anos ou mais vacinadas com a primeira dose (especificamente) em 14 de junho (a segunda dose estava prevista para 10 de setembro).
  • – Antecipação da segunda dose para pessoas com 54 anos ou mais vacinadas com a primeira dose (especificamente) em 15 de junho (a segunda dose estava prevista para 13 de setembro).
  • – Pessoas vacinadas com a primeira dose de Coronavac em 2 de agosto.
  • – Pessoas vacinadas com a primeira dose de AstraZeneca e de Pfizer em 5 de junho.

Quem pode receber a 1ª dose na segunda-feira (30):

Nascidos entre os anos de 1992 a 1999 que não tomaram a dose do imunizante no prazo indicado (público da repescagem), gestantes e puérperas (mulheres que deram à luz até 45 dias atrás) com 18 anos ou mais.

Locais de vacinação (repescagem, primeira e segunda doses) em Curitiba

Das 8h às 17h

1 – Pavilhão da Cura

Parque Barigui (entrada somente pela BR-277)

2 – US Ouvidor Pardinho

Rua 24 de Maio, 807 – Praça Ouvidor Pardinho

3 – Centro de Referência em Esporte e Atividade Física

Rua Augusto de Mari, 2.150 – Guaíra

4 – US Salvador Allende

Rua Celeste Tortato Gabardo, 1.712 – Sítio Cercado

5 – US Parigot de Souza

Rua João Eloy de Souza, 111 – Sítio Cercado

6 – US Vila Diana

Rua René Descartes, 537 – Abranches

7 – Centro de Esporte e Lazer Avelino Vieira

Rua Guilherme Ihlenfeldt, 233 – Bacacheri

8 – US Jardim Paranaense

Rua Pedro Nabosne, 57 – Alto Boqueirão

9 – US Visitação

Rua Dr. Bley Zornig, 3136 – Boqueirão

10 – US Camargo

Rua Pedro Violani, 364 – Cajuru

11 – US Uberaba

Rua Cap. Leônidas Marques, 1392 – Uberaba

12 – Clube da Gente CIC

Rua Hilda Cadilhe de Oliveira, nº 700

13 – US Oswaldo Cruz

Rua Pedro Gusso, 3749 – Cidade Industrial

14 – US Vila Feliz

Rua Pedro Gusso, 866 – Novo Mundo

15 – US Aurora

Rua Theofhilo Mansur, 500 – Novo Mundo

16 – US Pinheiros

Rua Joanna Emma Dalpozzo Zardo, 370 – Santa Felicidade

17 – US Orleans

Av. Ver. Toaldo Túlio, 4577 – Orleans

18 – Rua da Cidadania do Tatuquara

Rua Olivardo Konoroski Bueno, s/n

19 – Rua da Cidadania do Fazendinha

Rua Carlos Klemtz, 1.700

Redação – Paraná Portal
Foto: Arquivo/Andréa Rêgo Barros/PCR

O Paraná confirmou 56 mortes e 2.541 casos novos de covid-19. O boletim do coronavírus foi atualizado nesta sexta-feira (27) pela Sesa (Secretaria de Estado da Saúde).

Conforme a secretaria estadual, o Paraná agora acumula 1.445.836 casos confirmados e 37.114 mortes por complicações da doença.

De acordo com a secretaria estadual, o Paraná tem 1.154 pacientes com Covid-19 internados em hospitais da rede pública ou privada. Destes, 617 ocupam leitos de UTI, enquanto 537 realizam o tratamento em vagas de enfermaria.

Além disso, outros 1.478 pacientes com quadros respiratórios seguem internados. Eles são considerados casos suspeitos porque não fizeram ou ainda aguardam o resultado dos exames para coronavírus.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI do SUS exclusivos para Covid-19 é de 59%. O indicador é distribuído da seguinte forma, por região: leste (71%), oeste (56%), noroeste (40%) e norte (40%).

O Paraná chega aos 1.445.836 diagnósticos positivos de Covid-19 com uma taxa de letalidade de 2%.

De acordo com a Sesa, 1.352.052 pacientes foram liberados do tratamento e são considerados recuperados. O número representa 93% do total de infectados.

VACINA

Desde o início da campanha de vacinação até esta sexta-feira (27) o Paraná vacinou 7.248.048 cidadãos. Ao todo, 10.397.470 doses foram aplicadas, das quais 3.149.422 se referem à dose de reforço ou dose única.

Até agora, o Estado recebeu do Ministério da Saúde um total de 12.798.720 de doses, somados os imunizantes CoronaVac, AstraZenca/Oxford, Pfizer e Janssen.

COVID-19: NOVAS MORTES

boletim do coronavírus atualizado nesta sexta-feira (27) pela Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) incluiu 56 mortes aos registros oficiais da Covid-19 no Paraná. As vítimas eram 31 homens e 25 mulheres, com idades entre 20 e 96 anos. Os óbitos ocorreram entre junho e agosto de 2021.

Os óbitos incluídos hoje no boletim da Sesa aconteceram em Curitiba (21), Ponta Grossa (4), Piraquara (4), Fazenda Rio Grande (4), São José dos Pinhais (2), Indianópolis (2), Guarapuava (2), Contenda (2) e Apucarana (2).

Além disso, a secretaria estadual registrou a morte de uma pessoa que morava em cada um dos seguintes municípios: Ubiratã, São João, Rolândia, Pinhais, Palmital, Maringá, Marechal Cândido Rondon, Mamborê, Jaguapitã, Irati, Ibaiti, Campo Largo e Assis Chateaubriand.

Redação – Paraná Portal
Foto:  José Fernando Ogura/AEN

Toledo inicia imunização de adolescentes de 12 a 17 anos com vacinas da Pfizer

Única cidade do Paraná a vacinar adolescentes a partir de 12 anos, o município de Toledo, na região oeste, iniciou hoje (27) a vacinação deste público com vacinas da Pfizer. A cidade será pioneira em um estudo que avalia o comportamento da pandemia do coronavírus em um ambiente com toda a população imunizada, incluindo adolescentes.

A pesquisa é conduzida pela farmacêutica norte-americana, em parceira com a UFPR (Universidade Federal do Paraná) e com a equipe da vigilância epidemiológica do estado. O estudo observacional tem previsão de duração de dois anos.

Para vacinar todos os moradores a partir de 12 anos, Toledo recebeu uma remessa exclusiva de 35.173 doses de vacinas contra a covid-19. De acordo com a secretaria municipal da Saúde, a expectativa é vacinar 15 mil adolescentes até terça-feira (veja o cronograma ao final).

Ansiosos pela oportunidade única de acessar a vacina contra a covid-19, adolescentes com 17 e 18 anos começaram a chegar aos pontos de vacinação às 5h. A primeira dose foi aplicada às 8h08.

“Eu estou muito feliz e emocionada, achei que demoraria mais para ser vacinada. A pandemia tem sido difícil, sempre fui muito social e saía muito com meus amigos, mas tivemos que abrir mão disso”, contou Ana Cristina Setim, de 17 anos, a primeira adolescente vacinada em Toledo.

O acesso à vacina traz esperança não só para os jovens, mas para toda a família. “Não sabemos como a doença age em cada organismo, por isso é importante que os adolescentes estejam conscientes e também possam ser vacinados”, completou a mãe da adolescente, a professora Solane Santim.

ana cristina setim, adolescente, adolescentes, estudo, vacina, vacinas, pfizer, toledo, covid, covid-19, coronavírus, saúde, paraná
Ana Cristina Setim, de 17 anos, foi a primeira adolescente vacinada contra a covid-19 no Paraná (José Fernando Ogura/AEN)

TOLEDO PARTICIPA DE ESTUDO INÉDITO NO BRASIL

O município de Toledo, no oeste do Paraná, é o primeiro do Brasil a realizar um estudo de comportamento da pandemia do coronavírus com toda a população a partir de 12 anos vacinada contra a covid-19.

Com uma população estimada pelo IBGE em 144.601 pessoas, Toledo imunizou até o momento, com pelo menos uma dose da vacina, 66,8% dos moradores. Pouco mais de 96 mil pessoas iniciaram a imunização, de acordo com o Ministério da Saúde.

A escolha por Toledo partiu da Pfizer, com o apoio do governo federal, avaliando questões logísticas e estruturais. O município do oeste paranaense conta com um câmpus da UFPR voltado para a área médica.

Segundo a secretária municipal da saúde de Toledo, Gabriela Kucharski, a alta adesão da população à campanha de imunização pesou favoravelmente para a escolha.

“Mas os principais motivos para a escolha foram a presença do câmpus de Medicina da UFPR e a excelência na condução e processo de trabalho relacionados à pandemia, desde o diagnóstico, o atendimento aos pacientes, o cuidado com os dados epidemiológicos, o monitoramento dos pacientes e a vacinação”, pontuou a secretária.

adolescente, adolescentes, estudo, vacina, vacinas, pfizer, toledo, covid, covid-19, coronavírus, saúde, paraná
Gabriela Kucharski destacou estrutura de Toledo para receber estudo da Pfizer, além da adesão da população à vacinação (José Fernando Ogura/AEN)

Cronograma de vacinação do lote especial para adolescentes

  • Sexta-feira, 27/08: 17 e 18 anos ou mais
  • Sábado, 28/08: 15 e 16 anos ou mais
  • Domingo, 29/08: 13 e 14 anos ou mais
  • Segunda-feira, 30/08: 12 anos ou mais
  • Terça-feira, 31/08: repescagem a partir dos 12 anos.
Redação – Paraná Portal
Foto: Hully Paiva/SMCS

Com a chegada de uma nova remessa de vacinas contra a covid-19, a SMS  (Secretaria Municipal da Saúde) amplia a vacinação nesta sexta-feira (27/8). Estão convocados os moradores de Curitiba nascidos no segundo semestre de 1999 e os nascidos no primeiro semestre de 2000. Gestantes e puérperas (que deram à luz até 45 dias atrás) também serão atendidas.

A estimativa é de vacinar 28 mil pessoas com a primeira dose. O atendimento será feito em 19 pontos de vacinação abertos das 8h às 17h (lista abaixo). Nesta sexta, não haverá repescagem.

Também haverá também a aplicação da segunda dose para pessoas que foram convocadas, mas por algum motivo não compareceram para completar o esquema vacinal. A SMS ressalta que a imunização só é concluída após a segunda dose.

Segundo levantamento da SMS, até a última sexta-Feira (20/8) 21.837 pessoas das  529.060 que estavam dentro do prazo para segunda aplicação, estavam em atraso, uma taxa de 4,12% de faltosos.

A SMS deve receber até o final desta quinta-feira (26/8) da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) 27.800 mil doses para a primeira aplicação, que será complementada com um saldo remanescente da remessa recebida anteriormente.

A convocação de novo público depende de avaliação de estoque ou chegada de nova remessa de vacinas.

GESTANTES E PUÉRPERAS

Para a vacinação das gestantes e puérperas, a secretaria segue as orientações do Ministério da Saúde, que indica para as mulheres desse grupo somente os imunizantes Coronavac ou Pfizer.

Além disso, a vacinação contra a covid-19 também está condicionada a uma avaliação individualizada, compartilhada entre a mulher e o seu médico.

O QUE LEVAR PARA A VACINAÇÃO EM CURITIBA

Para receber a vacina, a SMS orienta fazer o cadastro antecipado na plataforma Saúde Já pelo site www.saudeja.curitiba.pr.gov.br ou pelo aplicativo do celular. O cadastro agiliza o processo da vacinação.

Também é preciso apresentar um documento de identificação com foto, CPF e um comprovante de residência com endereço de Curitiba (no caso de estar no nome do cônjuge, deve ser apresentada também certidão de casamento ou de união estável).

Com a vacinação de faixas etárias mais jovens, a Secretaria Municipal da Saúde também aceita comprovante de residência no nome do pai ou da mãe, anexado a um documento que comprove a filiação.

Já para os casos de locações não formalizadas por imobiliárias, deverá ser apresentado o comprovante do endereço da residência com uma declaração do proprietário do imóvel, com responsabilização legal pela locação e pela informação.

QUEM DEVE RECEBER A PRIMEIRA DOSE NESTA SEXTA-FEIRA

  • Pessoas nascidas entre 1º de julho e 31 de dezembro de 1999;
  • Pessoas nascidas entre 1º de janeiro e 30 de junho de 2000.

LOCAIS DA VACINAÇÃO EM CURITIBA

Das 8h às 17h

  1. Pavilhão da Cura – Parque Barigui (entrada somente pela BR-277)
  2. US Ouvidor Pardinho – Rua 24 de Maio, 807 – Praça Ouvidor Pardinho
  3. Centro de Referência, esportes e atividade física – Rua  Augusto de Mari, 2.150 – Guaíra
  4. US Salvador Allende – Rua Celeste Tortato Gabardo, 1.712 – Sítio Cercado
  5. US Parigot de Souza – Rua João Eloy de Souza, 111 – Sítio Cercado
  6. US Vila Diana – Rua René Descartes, 537 – Abranches
  7. Centro de Esporte e Lazer Avelino Vieira – Rua Guilherme Ihlenfeldt, 233 – Bacacheri
  8. US Jardim Paranaense – Rua Pedro Nabosne, 57 – Alto Boqueirão
  9. US Visitação – Rua Dr. Bley Zornig, 3136 – Boqueirão
  10. US Camargo – Rua Pedro Violani, 364 – Cajuru
  11. US Uberaba – Rua Cap. Leônidas Marques, 1392 – Uberaba
  12. Clube da Gente CIC – Rua Hilda Cadilhe de Oliveira, nº 700
  13. US Oswaldo Cruz – Rua Pedro Gusso, 3749 –  Cidade Industrial
  14. US Vila Feliz – Rua Pedro Gusso, 866 – Novo Mundo
  15. US Aurora – Rua Theofhilo Mansur, 500 – Novo Mundo
  16. US Pinheiros – Rua Joanna Emma Dalpozzo Zardo, 370 – Santa Felicidade
  17. US Orleans – Av. Ver. Toaldo Túlio, 4577 – Orleans
  18. Rua da Cidadania do Tatuquara – Rua Olivardo Konoroski Bueno, s/n
  19. Rua da Cidadania do Fazendinha – Rua Carlos Klemtz, 1.700
Vinícius Lisboa – Repórter da Agência Brasil
Foto: Banco de Imagens/ABR

A produção nos campos do pré-sal cresceu 3,4% em julho, em relação a maio, e bateu recorde, segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Foram produzidos 2,806 milhões de barris de óleo equivalente por dia. O barril de óleo equivalente (boe) é a unidade usada para somar os totais de gás natural e petróleo em um único montante.

O recorde mensal anterior era de agosto de 2020, quando haviam sido produzidos 2,776 milhões de barris de óleo equivalente por dia.

A produção diária média no mês de julho de 2021 foi composta por 2,221 milhões de barris de petróleo e 93,1 milhões de metros cúbicos de gás natural. O volume produzido nos 130 campos do pré-sal correspondeu a 71,6% de todo o petróleo e gás natural que foi produzido no Brasil em julho, segundo a ANP.

Tupi, no pré-sal da Bacia de Santos, foi o maior produtor

O campo de Tupi, no pré-sal da Bacia de Santos, foi o maior produtor de petróleo e gás natural do país, com 917 mil barris de petróleo e 42,3 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia.

No mês passado, a produção nacional de petróleo, incluindo todos os campos, voltou a superar os 3 milhões de barris diários, enquanto a de gás natural registrou o recorde de 139 milhões de metros cúbicos por dia.

De acordo com a ANP, houve aumento de 4,9% na produção de petróleo em comparação com o mês anterior e redução de 1,1% em comparação com julho de 2020. Já para o gás natural, houve aumento de 2,5% em comparação com o mês anterior e de 6,8% se comparado a julho de 2020.

Os campos operados pela Petrobras produziram 92,8% do petróleo e do gás natural do Brasil.

Redação – Paraná Portal
Foto: Divulgação/Pfizer

Nesta quinta-feira (26), a farmacêutica Pfizer anunciou a assinatura de uma carta intenção de produção da vacina ComiRNAty, contra a Covid-19, com a brasileira Eurofarma para a América Latina.

Ainda hoje, o presidente Jair Bolsonaro deve receber a cúpula da farmacêutica Pfizer no Brasil, de acordo com informações da jornalista Mônica Bergamo. Conforme interlocutores, a empresa deve anunciar a construção de uma fábrica para produzir vacinas.

A companhia brasileira irá realizar a fabricação de vacinas contra a Covid-19 da Pfizer e da BioNTech, além da distribuição em toda extensão da América Latina.

“Para facilitar o envolvimento da Eurofarma no processo, as atividades de transferência técnica, desenvolvimento no local e instalação de equipamentos começarão imediatamente”, explicou a farmacêutica norte-americana.

Segundo o acordo, a empresa brasileira receberá o produto de instalações nos Estados Unidos e a fabricação das doses acabadas terá início em 2022. A expectativa é de que a produção anual deverá exceder 100 milhões de doses.

Atualmente, o Instituto Butantan e à Fiocruz produzem vacinas no país. Caso a parceria seja firmada, a Pfizer somará forças no combate a Covid-19 no Brasil.

“Nossa nova colaboração com a Eurofarma expande nossa rede global de cadeia de suprimentos, nos ajudando a continuar fornecendo acesso justo e equitativo à nossa vacina”, afirmou Albert Bourla, presidente e CEO da Pfizer.

Redação – Paraná Portal
Foto: Arquivo/Luiz Costa/SMCS

Um novo decreto municipal publicado nesta quarta-feira (25) torna vacinação contra covid-19 dos servidores municipais de Curitiba. A medida tem como objetivo incentivar a adesão à imunização.

A obrigatoriedade da vacina para os 28 mil servidores foi uma orientação Comitê de Técnica e Ética Médica da Secretaria Municipal da Saúde para reforçar a imunização geral na capital.

O decreto ressalta que cabe ao município assegurar o direito à saúde da população e que cabe aos gestores estabelecerem procedimentos para impedir a propagação de doenças transmissíveis na cidade.

De acordo com o decreto, os agentes públicos municipais que já foram convocados dentro do cronograma de vacinação devem se submeter ao esquema vacinal completo, com as duas doses (ou dose única).

Aqueles que já foram chamados, mas não compareceram para se vacinar, devem apresentar justificativa médica demonstrando a existência de contraindicação para vacina – medida que será avaliada por perícia médica.

O decreto abrange os servidores de cargos efetivos e em comissão e os contratados via processo seletivo simplificado (PSS) da administração direta, autarquias e fundações de direito público do município.

A recusa do servidor em se vacinar contra covid-19, sem justa causa, constituirá infração sanitária, podendo acarretar em medidas administrativas cabíveis – garantidos o contraditório, a ampla defesa e o devido processo legal.