Autor

Redação

A navegação
Redação – Paraná Portal
Foto: Jonathan Campos/AEN

O Ministério da Saúde confirmou nesta quarta-feira (25) que vai enviar para o Paraná nos próximos dias 366.300 doses de vacinas contra a Covid-19. A data da chegada ainda será confirmada pelo governo federal.

A remessa, referente à 43ª pauta de distribuição, é dividida em 175.500 imunizantes produzidos pela Pfizer e 190.800 da CoronaVac, fruto da parceria entre a Sinovac e o Instituto Butantan.

De acordo com o PNI (Plano Nacional de Imunização), 30.420 vacinas da Pfizer são destinadas para aplicação de primeira dose (D1) e 145.080 para segunda (D2), além do porcentual separado para reserva técnica. Já os imunizantes da CoronaVac, devido ao prazo de três semanas entre a aplicação das doses, serão divididos igualmente entre D1 e D2.

Segundo o Vacinômetro nacional, painel administrado pelo SUS (Sistema Único de Saúde), foram entregues ao Paraná até o momento 11.359.060 vacinas contra a Covid, além de outras 1.072.730 em processo de distribuição, totalizando 12.432.420 doses.

Redação – Paraná Portal
Foto: Divulgação/PRF

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) apreendeu, na tarde de terça (24), em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, cerca de 509 quilos de maconha que eram transportados numa caminhonete roubada que fugiu da abordagem e acabou capotando.

Por volta da 16h, uma equipe realizava policiamento ostensivo na BR-376, quando visualizou o veículo realizando manobras perigosas na rodovia.

Foi iniciado acompanhamento da Fiat/Strada e dado ordem de parada para o veículo. O motorista não obedeceu às repetidas ordens de parada e, em fuga, transitou de maneira perigosa, quase colidindo com outros veículos.

Ele acessou a PR-281 e após alguns quilômetros perdeu a direção do veículo e capotou, espalhando a carga de maconha pela pista e acostamento. Os policiais rodoviários federais abordaram o condutor, impedindo que tentasse fugir a pé e deram voz de prisão para o homem, que saiu ileso.

Ele disse que levaria a droga para Itajaí, em Santa Catarina. Ocorrência encaminhada para a polícia judiciária local.

William Bittar – CBN Curitiba
Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Por unanimidade, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) cassou o mandato do deputado federal Emerson Petriv, mais conhecido como Boca Aberta, eleito pelo Paraná nas eleições de 2018. A decisão do Colegiado foi divulgada nesta terça-feira (24).

Boca Aberta teve o mandato de vereador cassado pela Câmara Municipal de Londrina, em 2017, por quebra de decoro parlamentar, ficando inelegível pelo prazo de oito anos. No entanto, no pleito de 2018, ele teve a candidatura registrada por força de uma liminar concedida pelo TJ-PR (Tribunal de Justiça do Paraná) que suspendeu os efeitos do decreto legislativo que cassou o mandato do político na Câmara. Assim, conseguiu se eleger deputado federal.

Nesta terça-feira, o Colegiado acolheu quatro recursos contra a diplomação do parlamentar interpostos pelo Ministério Público e pelos suplentes Osmar José Serraglio, Valdir Luiz Rossoni e Evandro Rogério Roman.

O relator, ministro Luis Felipe Salomão, ressaltou que a cassação do mandato do vereador por quebra de decoro parlamentar é incontroversa, e que a liminar que suspendeu os efeitos do decreto legislativo já estava comprovadamente revogada antes da data da eleição.

Pela decisão da Corte Eleitoral, o primeiro suplente da coligação será chamado a assumir o mandato. Com isso, assumirá a vaga o deputado Osmar Serraglio (MDB-PR). Ele deve ser diplomado pelo TRE-PR (Tribunal Regional Eleitoral do Paraná).

PEDIDO DE CASSAÇÃO DE BOCA ABERTA NA CÂMARA

Além da decisão do TSE, Boca Aberta também responde por quebra de decoro parlamentar no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados. O deputado federal Alexandre Leite (DEM-SP), relator de processo contra Boca Aberta, recomendou, também nesta terça-feira, a perda do mandato do parlamentar paranaense.

O parecer ainda precisa ser aprovado pelo conselho, mas um pedido de vista coletivo adiou a votação da recomendação por dois dias úteis. Na Câmara dos Deputados, Boca Aberta responde a um processo movido pelo Partido Progressista (PP).

Ele é acusado de fazer acusações infundadas contra o deputado Hiran Gonçalves (PP-RR) e de invadir uma unidade de pronto-atendimento (UPA) no Paraná. A CBN Curitiba tenta contato com Emerson Petriv e com Osmar Serraglio.

Redação – Paraná Portal
Foto: Luiz Costa/SMCS

A Prefeitura de Curitiba começou a atualizar o cadastro de agricultores urbanos em um mutirão do SMSAN (Setor da Agricultura Urbana da Secretaria de Segurança Alimentar e Nutricional). São cerca de mil produtores de 38 hortas urbanas comunitárias no município.

Curitiba tem 105 hortas urbanas com apoio da Prefeitura, entre comunitárias, de escolas e institucionais (em asilos e casas de recuperação de dependentes, por exemplo). O objetivo da ação é atualizar os dados sobre o número de pessoas que cultivam nas hortas comunitárias e ter um histórico da participação deles.

Munidas de tablets e smartphones, as equipes percorrem hortas e residências de produtores em bairros da capital. O levantamento deve ser finalizando em setembro. Como muitos produtores das hortas urbanas comunitárias são idosos ou não têm acesso a internet, as equipes estão indo nos terrenos de plantio e nas próprias casas dos hortelões para fazer o cadastro digital.

A Prefeitura dá apoio a 105 hortas urbanas que ocupam 157,5 mil metros quadrados, entre espaços comunitários, em escolas e institucionais (em casas de idosos e de apoio a dependentes, por exemplo). São 5,7 mil produtores participando diretamente do plantio (mil nas hortas comunitárias) e 17,9 mil pessoas sendo beneficiadas com os alimentos.

Redação – Paraná Portal
Foto: Divulgação/Prefeitura de Guaratuba

Com expectativa de movimento alto com o avanço da vacinação contra a covid-19, os gestores do litoral do Paraná trabalham para estruturar três centros de testagem nas cidades de Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná, municípios que recebem o maior volume de pessoas.

Uma reunião do CISLIPA (Consórcio Intermunicipal de Saúde do Litoral do Paraná) na última sexta-feira determinou o aprimoramento do centro já existente em Guaratuba, além de transferir o conhecimento sobre os processos. A cidade conta com a parceria do Instituto de Biologia Molecular do Paraná para realizar os exames e detectar eventuais infectados com o coronavírus, tendo experiências para passar aos outros municípios.

“A gente já observa um grande volume de pessoas aqui em Guaratuba e no litoral nesses feriados e vamos ter um termômetro no 7 de setembro. Temos uma expectativa de receber um grande público nesse verão com a ideia de que a população já vai estar com as duas doses e desejando por sair desse momento de quarentena”, conta Gabriel Modesto, secretário da Saúde de Guaratuba.

A cidade já conta com o aplicativo Dados do Bem, que permite que qualquer pessoa realize uma auto avaliação. A inteligência de dados analisa os sintomas e define se a pessoa tem a necessidade de fazer o exame. Com a análise, a pessoa recebe data e hora para comparecer ao posto de coleta da Secretaria Municipal da Saúde em um raio de até 15 quilômetros. Em caso de resultado positivo, a pessoa poderá indicar as pessoas com quem teve contato para também fazerem o processo pelo aplicativo.

Com a testagem e os centros de coleta, as cidades do litoral do Paraná pretendem permitir livre circulação nas praias.

Redação – Paraná Portal
Foto: Divulgação/ANPr

O Paraná confirmou 78 mortes e 1.911 casos novos de covid-19. O boletim do coronavírus foi atualizado nesta terça-feira (24) pela Sesa (Secretaria de Estado da Saúde).

Conforme a secretaria estadual, o Paraná agora acumula 1.439.268 casos confirmados e 36.882 mortes por complicações da doença.

De acordo com a secretaria estadual, o Paraná tem 1.087 pacientes com Covid-19 internados em hospitais da rede pública ou privada. Destes, 593 ocupam leitos de UTI, enquanto 494 realizam o tratamento em vagas de enfermaria.

Além disso, outros 1.539 pacientes com quadros respiratórios seguem internados. Eles são considerados casos suspeitos porque não fizeram ou ainda aguardam o resultado dos exames para coronavírus.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI do SUS exclusivos para Covid-19 é de 60%. O indicador é distribuído da seguinte forma, por região: leste (71%), oeste (61%), noroeste (42%) e norte (42%).

O Paraná chega aos 1.439.268 diagnósticos positivos de Covid-19 com uma taxa de letalidade de 2%.

De acordo com a Sesa, 1.344.226 pacientes foram liberados do tratamento e são considerados recuperados. O número representa 93% do total de infectados.

VACINA

Desde o início da campanha de vacinação até esta terça-feira (24) o Paraná vacinou 7.018.294 cidadãos. Ao todo, 10.003.343 doses foram aplicadas, das quais 2.985.049 se referem à dose de reforço ou dose única.

Até agora, o Estado recebeu do Ministério da Saúde um total de 11.997.130 de doses, somados os imunizantes CoronaVac, AstraZenca/Oxford, Pfizer e Janssen.

COVID-19: NOVAS MORTES

boletim do coronavírus atualizado nesta terça-feira (24) pela Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) incluiu 78 mortes aos registros oficiais da Covid-19 no Paraná. As vítimas eram 43 homens e 35 mulheres, com idades entre 26 e 93 anos. Os óbitos ocorreram entre junho e agosto de 2021.

Os óbitos incluídos hoje no boletim da Sesa aconteceram em Curitiba (16), Londrina (9), São José dos Pinhais (5), Ponta Grossa (5), Toledo (3), Piraquara (3), Colombo (3), Cascavel (3), Pontal do Paraná (2), Paranaguá (2), Maringá (2), Irati (2) e Almirante Tamandaré (2).

Além disso, a secretaria estadual registrou a morte de uma pessoa que morava em cada um dos seguintes municípios: Vitorino, Umuarama, Turvo, Saudade do Iguaçu, Rio Negro, Prudentópolis, Primeiro de Maio, Pinhais, Palmeira, Matinhos, Marechal Cândido Rondon, Lapa, Itapejara d’Oeste, Ipiranga, Guaíra, Guarapuava, Foz do Iguaçu, Campo Magro, Astorga, Araucária e Apucarana.

Redação – Paraná Portal
Foto: Pedro Ribas/ANPr

O Paraná confirmou hoje (24) mais cinco casos de dengue. Esse é o segundo informe desde a abertura do novo ciclo epidemiológico, iniciado no dia 1° de agosto.

O Estado agora acumula 10 casos confirmados e nenhuma morte. Até o momento, 87 municípios têm notificações de dengue, com 493 casos em investigação.

Os casos confirmados nos dois primeiros boletins do ciclo foram registrados em Foz do Iguaçu (3), Medianeira (2), Santa Isabel do Ivaí (2), Cambé (1), Londrina (1) e Sarandi (1).

“A dengue é uma doença grave, por isso a colaboração de todos é fundamental, limpando ambientes internos e externos para eliminar focos do mosquito”, diz o secretário da Saúde, Beto Preto.

Felipe Pontes – Repórter da Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/ABR

A Polícia Federal (PF) foi às ruas na manhã de hoje (24) para cumprir um mandado de prisão preventiva e dois de prisão temporária na operação Script Kiddie. Os alvos são suspeitos de participação em um ataque hacker contra o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

São cumpridos também cinco mandados de busca e apreensão. As diligências foram deflagradas nas cidades de São Paulo e Araçatuba (SP). Todas as medidas foram autorizadas pela 10ª Vara Federal de Brasília, a pedido da PF.

Os envolvidos podem responder pelos crimes de invasão de dispositivo eletrônico e associação criminosa. Segundo a PF, foram apreendidos na casa de um dos investigados presos R$ 22 mil em espécie, além de uma arma de fogo ilegal e uma mídia eletrônica de interesse da investigação.

Inquérito foi instaurado a pedido do presidente do TSE

A operação é fruto de um inquérito instaurado a pedido do presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, após o site do tribunal ter sido invadido, e a página inicial ter sido alterada, em 1º de junho. “Não foram identificados quaisquer elementos que possam ter prejudicado a segurança do sistema eleitoral”, afirmou a PF em nota.

Com o termo Script Kiddie, a PF faz referência a hackers menos experientes e habilidosos, que se utilizam de ferramentas e esquemas já utilizados por outros hackers para realizar ataques cibernéticos.

Redação – Paraná Portal
Foto: Pedro Ribas/SMCS

Curitiba imunizou, até segunda-feira (23), 536.085 pessoas com a segunda dose da vacina contra a Covid-19, além de 37.783 cidadãos que receberam o imunizante em dose única.

Até o momento, 1.245.925 curitibanos receberam a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus. Desse total, foram vacinados:

  • 727.294 pessoas da população em geral (convocadas por idade);
  • 213.212 idosos com 65 anos ou mais;
  • 116.732 pessoas com comorbidades;
  • 12.245 gestantes e puérperas;
    8.195 pessoas com deficiência;
  • 82 indígenas;
  • 1.141 pessoas em situação de rua;
  • 7.002 moradores, funcionários e cuidadores de instituições de longa permanência;
  • 97.882 profissionais dos serviços de saúde da cidade (incluindo as equipes de vacinação);
  • 16.348 trabalhadores das forças de segurança;
  • 42.580 educadores (entre professores e trabalhadores da Educação Básica e Ensino Superior);
  • 1.252 trabalhadores da limpeza pública;

Curitiba já aplicou 1.819.793 unidades da vacina contra a Covid-19 -primeira e segunda doses ou dose única. Ao todo, 88,3% dos moradores da cidade acima de 18 anos já receberam ao menos uma dose.

Até o momento, a Capital recebeu do Ministério da Saúde, repassadas pelo Governo do Paraná, 1.990.941 doses de vacinas, sendo 1.279.868 para primeira dose, 671.998 para segunda dose e 39.075 doses de aplicação única. Nesse montante já estão contabilizados os 5% de reserva técnica.

A reserva técnica é uma medida de segurança, faz parte dos protocolos da logística e é necessária para evitar problemas no fluxo de imunização que possam ser causados por imprevistos eventuais, como a quebra acidental de frascos.

O município tem capacidade para vacinar até 30 mil pessoas por dia e o avanço do cronograma de imunização ocorre à medida que as doses são com o envio de novas doses enviadas pelo Ministério da Saúde ao governo estadual, responsável por distribuir os lotes do imunizante aos municípios.

Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A Receita Federal abre nesta terça-feira (24), a partir das 10h, a consulta ao quarto lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2021, que também inclui restituições de exercícios anteriores.

O crédito será feito no dia 31 de agosto para mais de 3,8 milhões de contribuintes.Neste lote, o valor das restituições chega a R$ 5,1 bilhões.

Desse total, R$ 273,2 milhões serão destinados a contribuintes com prioridade: 8.185 idosos acima de 80 anos, 67.893 entre 60 e 79 anos, 6.088 com alguma deficiência física, mental ou moléstia grave e 26.647 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Foram contemplados ainda 3.710.930 contribuintes não prioritários que entregaram a declaração até o dia 16 de agosto.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deve acessar a página da Receita na internet. No serviço Portal e-CAC, é possível verificar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

A Receita disponibiliza ainda aplicativo para tablets e smartphones, para consulta à declaração e à situação cadastral no CPF. Com ele, é possível verificar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre a liberação das restituições.

COMO RESGATAR RESTITUIÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA 2021?

O pagamento da restituição é feito diretamente na conta bancária informada pelo contribuinte na declaração. Se por algum motivo o crédito não for realizado (se, por exemplo, a conta foi desativada), os valores ficarão disponíveis para resgate por até um ano no Banco do Brasil.

Nesse caso, o cidadão pode reagendar o crédito dos valores, em seu nome, pelo Portal BB, acessando o endereço www.bb.com.br/irpf, ou ligando para a Central de Relacionamento BB por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos).

Caso o contribuinte não resgate o valor de sua restituição no prazo de um ano, deve requerê-lo pelo Portal e-CAC, disponível no site da Receita Federal, acessando o menu Declarações e Demonstrativos – Meu Imposto de Renda e clicando em “Solicitar restituição não resgatada na rede bancária”.