Autor

Redação

A navegação

A Estrada da Graciosa foi a ligação inicial mais importante da história do Paraná. O primeiro registro sobre este antigo caminho é de 1721. Este vídeo conta a história da trilha que virou uma estrada fundamental para a economia do Paraná até os anos 1960.

E clique aqui para conhecer o grupo “Memória Paranaense” no Facebook, criado por esta coluna. Ao abrir a página, clique em “participar do grupo”.

A fota acima é da década de 1930.

.

Francielly Azevedo

No próximo sábado (15) será realizado em Curitiba a final do Projeto Oratória nas Escolas. A iniciativa visa o desenvolvimento de alunos do 8º e 9º anos de escolas públicas da capital e região por meio da prática de discursos de 3 a 5 minutos sobre um determinado tema.

Este ano os alunos irão falar sobre “Como construir uma discussão positiva acerca da igualdade de gênero”, um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU) (ODS 5). O projeto conta com várias escolas participantes. A grande final será a partir das 9h30 na Federação das Indústrias do Paraná (FIEP).

O programa foi criado pela organização não governamental Junior Chamber International (JCI). A ONG desenvolve projetos sociais para gerar impactos positivos na sociedade. São diversos profissionais voluntários em várias áreas, como saúde, educação, jurídica, contábil e administrativa.

Da FolhaPress

O procurador Deltan Dallagnol relatou em troca de mensagens detalhes de uma conversa em que o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luiz Fux declarou que a força-tarefa da Lava Jato poderia contar com ele “para o que precisar”, segundo afirma o site The Intercept Brasil.

O trecho do diálogo foi lido pelo editor-executivo do site, Leandro Demori, em entrevista à rádio BandNews, nesta quarta-feira (12).

Segundo o editor do site, Deltan disse a um grupo de procuradores: “Caros, conversei com o Fux mais uma vez, hoje. Reservado, é claro: O Min Fux disse quase espontaneamente que Teori [Zavascki] fez queda de braço com Moro e viu que se queimou, e que o tom da resposta do Moro depois foi ótimo.”

E continuou: “Disse para contarmos com ele para o que precisarmos, mais uma vez. Só faltou, como bom carioca, chamar-me pra ir à casa dele rs. Mas os sinais foram ótimos. Falei da importância de nos protegermos como instituições. Em especial no novo governo”.

Ainda segundo o site, as declarações foram feitas em abril de 2016, após a aprovação na Câmara dos Deputados da abertura do impeachment da então presidente Dilma Rousseff. Michel Temer assumiu interinamente a Presidência em maio daquele ano.

A seguir, de acordo com Demori, Deltan encaminhou o relato também para o então juiz Sergio Moro, hoje ministro da Justiça do governo Jair Bolsonaro.

Moro leu a mensagem e disse: “Excelente. In Fux we trust” (‘em Fux nós confiamos’).

Esse é o primeiro trecho de conversas entre autoridades da Lava Jato a ser divulgado desde o último domingo (9), quando o site The Intercept Brasil publicou um conjunto de mensagens que mostram colaboração entre Deltan e Moro em episódios da operação nos últimos anos.

Nesta quarta, a força-tarefa no Paraná divulgou uma nova nota sobre as mensagens vazadas. Disse que mais autoridades de outras esferas foram atacadas por hackers e que “a divulgação de supostos diálogos obtidos por meio absolutamente ilícito, agravada por esse contexto de sequestro de contas virtuais, torna impossível aferir se houve edições, alterações, acréscimos ou supressões no material alegadamente obtido”.

“Além disso, diálogos inteiros podem ter sido forjados pelo hacker ao se passar por autoridades e seus interlocutores. Uma informação conseguida por um hackeamento traz consigo dúvidas inafastáveis quanto à sua autenticidade, o que inevitavelmente também dará vazão à divulgação de fake news.”

Angelo Sfair

Instituto Ambiental do Paraná (IAP) concedeu a Licença de Operação para a empresa Forrest Brasil atuar no combate ao mosquito Aedes aegypti em Jacarezinho, no Norte Pioneiro. Um projeto-piloto realizado durante sete meses estimou uma redução de aproximadamente 90% na infestação do mosquito transmissor da dengue e de outras doenças.

Após os resultados iniciais, a empresa pretende ampliar o projeto. “A metodologia inédita usada em Jacarezinho teve sua eficiência comprovada e receberá a licença de operação que possibilita expandir o projeto”, afirma a bióloga do IAP, Marcia de Guadalupe Pires Tossulino.

Com a Licença de Operação para o laboratório no Norte Pioneiro, a empresa recebe também autorização para levar o laboratório móvel para outros municípios.

O processo de licenciamento incluiu três etapas.

A primeira aprovou a instalação de um laboratório em Jacarezinho. Depois, foi concedida a autorização para os testes com a soltura do mosquito Aedes aegypti. Isso foi feito para que pudesse ser avaliada a eficiência do método. A terceira fase correspondeu à homologação da Licença de Operação.

“Além da Licença Ambiental do laboratório em Jacarezinho, a Forrest receberá uma licença para levar o laboratório móvel para outros municípios. Para que isso seja possível, será necessária uma autorização do IAP para o transporte do laboratório móvel sempre que isso acontecer”, explica a bióloga.

Os testes em Jacarezinho foram aprovados. Os resultados estão sendo apresentados para outras cidades do Brasil.

“Os dados comprovam que a tecnologia, aliada ao trabalho de educação e conscientização da população, contribuiu para a redução significativa dos índices de infestação do Aedes aegypti”, defende a diretora da Forrest Brasil Elaine dos Santos Paldi.

“Agora mostramos esses resultados para autoridades de outras cidades que enfrentam o mesmo problema e buscam soluções sustentáveis para combater a dengue e outras doenças relacionadas a esse mosquito”, finaliza.

Projeto-piloto contra o Aedes aegypti

O projeto inicia foi desenvolvido em parceria com o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar). A tecnologia dispensa o uso de inseticidas.

“Foram sete meses de soltura sistemática de mosquitos machos estéreis, totalizando 12 milhões de mosquitos, que resultaram em reduções significativas no número de mosquitos e consequentemente nos casos de dengue, na região do Aeroporto, em Jacarezinho. A técnica natural consiste em esterilizar mosquitos machos e soltá-los na natureza, explica a coordenadora do projeto, Lisiane de Castro Poncio.

“Como a fêmea copula uma única vez durante a vida, se a cópula for com um macho estéril então não haverá descendentes. Já se a cópula acontecer com um macho não-estéril, uma fêmea pode gerar até 500 ovos”, conclui.

Vinicius Cordeiro

Com média de 34.361 pagantes por jogo, o Coritiba detém os maiores públicos registrados na Série B em 2019. Foram mais de 30 mil pessoas nas quatro partidas realizadas no Couto Pereira antes da parada para a Copa América.

Apesar disso, dá para se dizer que time não correspondeu as expectativas das arquibancadas lotadas – foram duas vitórias, um empate e uma derrota. Para se ter noção, o melhor público da Série B (sem contar os jogos do Coxa) é do Sport. 10.697 pessoas estiveram na Ilha do Retiro para ver a vitória por 3 a 2 sobre o Londrina.

INCENTIVO

A diretoria alviverde é a principal responsável por esses bons números. Vale lembrar que, na primeira rodada, o clube distribuiu ingressos para o jogo contra a Ponte Preta como homenagem ao maior ídolo alviverde, Dirceu Krüger. O duelo foi marcado pela despedida ao “Flecha Loira”, que faleceu dias antes da partida.

Depois disso, o clube ofereceu a promoção 3 por 15. O torcedor foi ao estádio nos jogos contra Londrina, Cuiabá e Paraná por apenas R$ 15, valor surreal para a atualidade do futebol brasileiro. Resta ver se o clube manterá a média no segundo semestre.

O último jogo do Coxa nessa primeira parte do torneio será contra o Guarani. O duelo está marcado para essa terça-feira (11), às 21h30, em Campinas.

Confira a lista dos maiores públicos da Segundona:

  • Coritiba 2 x 1 Cuiabá – 37.220
  • Coritiba 2 x 3 Paraná – 35.586
  • Coritiba 0 x 0 Londrina – 33.471
  • Coritiba 2 x 0 Ponte Preta – 31.167
  • Sport 3 x 2 Londrina – 10.697

Do Parana Portal

Com recursos de R$ 400 mil, doados pelo Instituto Joel Malucelli, através da empresas do Grupo JMalucelli, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Morretes pode, finalmente, concluir as obras de readequação da nova sede da entidade. A soma foi aplicada principalmente na melhoria do espaço físico, essencial para o trabalho de professores e voluntários.
Foi desenhado um novo projeto arquitetônico e de engenharia para adequação do imóvel, possibilitando a realização de reformas do telhado, portas e janelas, parte do piso, pintura do imóvel, rede elétrica e parte da rede hidráulica, além da adequação do espaço de convivência, com a aquisições de equipamentos de fisioterapia e recreação, móveis e objetos necessários para a ampliação do atendimento especializado.

O empresário Joel Malucelli tem um carinho muito especial pela cidade de Morretes, onde possui casa no Porto de Cima e passa praticamente todos os finais de semana. Quando foi solicitado para contribuir com a reforma da APAE, não teve dúvidas e prontamente determinou que fossem avaliadas as necessidades e seu imediato atendimento.
“Foi mais uma realização pessoal do empresário Joel Malucelli, um cidadão compromissado com as causas de pessoas e entidades necessitadas como a da APAE, onde voluntários procuram contribuir para dar melhor comodidade aos alunos e aos professores”, disse Mariana Malucelli Sperandio, diretora do Instituto Joel MNalucelli.
Para a diretora da APAE, Maria Vitória Cruz, a “sensibilidade do empresário Joel Malucelli foi como uma dádiva, pois seu espírito altruísta contribuiu para dar nova vida à entidade que, em 28 anos de fundação funcionava em um prédio de mais de 50 anos e se encontrava em situação crítica, deprimente. Graças ao Malucelli estamos proporcionando um ambiente não apenas belo e com conforto, mas com dignidade humana. É imensurável sua contribuição”, pontuou Mária Vitória.
A APAE de Morretes possui 65 alunos com idades que vão de dois a 66 anos.
A inauguração da nova sede será dia 14 às 16 horas, em Morretes.

Angelo Sfair

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou nesta terça-feira (11) pela liberação dos presos condenados pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4). A manifestação do magistrado aconteceu durante um julgamento de um habeas corpus (HC) coletivo.

A 2.ª Turma do STF decidiu que o HC deverá ser levado ao Plenário da Corte. A decisão final — que pode beneficiar todos os presos condenados em 2.ª instância, entre eles o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva — não tem data para ser definida.

Caberá ao presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, marcar o julgamento do habeas corpus coletivo.

O HC contesta a súmula do TRF-4 que permite a prisão automática de todos os réus condenados pelo tribunal, que responde pela segunda instância da Justiça Federal nos estados da região Sul do País.

O habeas corpus coletivo foi apresentado no STF pelo advogado Sidney Gonçalves. Para ele, há flagrante inconstitucionalidade na súmula 122, que determina: “encerrada a jurisdição criminal de segundo grau, deve ter início a execução da pena imposta ao réu, independentemente da eventual interposição de recurso especial ou extraordinário”.

Durante as discussões na 2.ª Turma do Supremo, Lewandowski criticou o teor da súmula e afirmou que o Poder Judiciário “ainda não delegou a computadores decretar a ordem de prisão”.

Para o ministro houve um equívoco do TRF-4 ao interpretar o entendimento do STF, que permite, mas não obriga, as prisões após condenações em segunda instância.

“A tese fixada pelo plenário não obrigou e nem tampouco autorizou os distintos órgãos do Judiciário a executarem automaticamente condenações e também não dispensou os tribunais de motivarem suas decisões”, afirmou Ricardo Lewandowski.

A julgamento do habeas corpus coletivo pelo Plenário do STF ainda não tem data para acontecer.

Da Redação da Cidade

O portal Madeira Madeira foi assunto do programa a HORA DO JOÃO na manhã desta segunda feira (10 ) . Iniciativa curitibana dos irmãos Daniel e Marcelo Scandian, a empresa nasceu como um e-commerce que vendia móveis e materiais para construção de fornecedores para consumidores finais, atualmente conta com 450 colaboradores – o portfólio de produtos cresceu – hoje já vende 350 mil itens de 400 varejistas diferentes (em 2015 não passava de 25 mil itens e 130 fornecedores). O objetivo é chegar a 2 milhões de itens nos próximos anos e ser a loja online em que o cliente encontra tudo o que precisa para sua casa, de roupa de cama a parafuso. Produtos de limpeza e cama, mesa e banho devem ser acrescidos ao portal em breve. A atual sede do portal fica no centro da capital, região chamada de “Vale do Guadalupe”.

João Arruda destacou a importância das cidades fomentarem iniciativas como esta , proporcionando áreas especificas para o desenvolvimento : “Precisamos contribuir com tudo aquilo que possa gerar empregos “. O programa mantem regularmente um quadro que trata de boas experiencias de empreendedorismo. Todos os dias entre 8 e 10 da manhã !

Folhapress

Lewis Hamilton venceu neste domingo (10) o GP do Canadá de F-1 sem ter cruzado a linha de chegada à frente. O britânico chegou em segundo lugar, próximo de Sebastian Vettel. Mas por causa de uma punição dada ao alemão, Hamilton conquistou o primeiro lugar. Vettel foi o segundo e Charles Leclerc, também da Ferrari, o terceiro.

Valtteri Bottas (Mercedes) foi o quarto, à frente de Max Verstappen (Red Bull) e Daniel Ricciardo (Renault). Nico Hulkenberg (Renault), Pierre Gasly (Red Bull), Lance Stroll (Racing Point) e Daniil Kvyat (Toro Rosso) completaram as dez primeiras colocações.

Hamilton foi beneficiado a 12 voltas do fim, quando os comissários acrescentaram 5 segundos ao tempo final de Vettel. Na volta 48 (de um total de 70), o alemão escapou da pista e voltou fechando a porta para Hamilton, movimento que causou a punição.

Vettel acabou cruzando a linha de chegada em primeiro, mas pouco tempo à frente de Hamilton. Desta forma, o britânico acabou promovido à primeira colocação, mantendo a série de triunfos da Mercedes: nas sete primeiras provas da temporada 2019, a equipe alemã venceu todas. Hamilton subiu ao degrau mais alto do pódio no Bahrein, na China, na Espanha, em Mônaco e no Canadá, enquanto Valtteri Bottas foi o vitorioso na Austrália e no Azerbaijão.

A Ferrari chega assim a dez corridas sem vencer, o que não consegue desde o primeiro lugar de Kimi Raikkonen no GP dos EUA de 2018. Vettel, cuja última vitória veio na corrida da Bélgica do ano passado, chegou a sua 15ª prova sem vencer.

PROVA

A prova teve uma largada ortodoxa: Sebastian Vettel manteve a ponta, à frente de Lewis Hamilton, Charles Leclerc, Daniel Ricciardo e Pierre Gasly. Sexto colocado no grid, Valtteri Bottas foi superado por Nico Hulkenberg. Mais atrás, Alexander Albon foi tocado pela Alfa Romeo de Antonio Giovinazzi e teve o bico quebrado, sendo obrigado a parar nos boxes para a troca da peça.

No pelotão intermediário, Lando Norris (oitavo) e Max Verstappen (nono) disputavam posições nas primeiras voltas. O britânico da McLaren, porém, durou pouco: na nona volta, a roda traseira direita sofreu uma avaria, forçando o abandono da prova.

Entre os líderes, Sebastian Vettel parou na volta 27 para trocar pneus, voltando em terceiro – Hamilton assumiu a ponta, à frente de Leclerc. O britânico da Mercedes parou duas voltas depois, voltando em terceiro, atrás das Ferrari – agora, com o monegasco em primeiro. Leclerc, por sua vez, parou na 33 e voltou em quarto, devolvendo a Vettel à ponta e Hamilton à segunda colocação. Max Verstappen assumiu o terceiro posto.

Leclerc retomaria a terceira posição pouco depois, mas a equipe italiana não estaria tranquila na prova. Na volta 48, quando fazia a chicane entre as curvas 3 e 4, Vettel perdeu a traseira e passou pela grama, quase tocando o muro; Hamilton vinha logo atrás, se aproximou, e os dois escaparam por pouco de uma colisão. O alemão, porém, fechou o espaço à direita e evitou a ultrapassagem do rival.

Só que os comissários investigaram a manobra e decidiram punir Vettel com um acréscimo de 5 segundos, o que acabou dando novo ritmo para o fim da prova. Com 12 voltas para a bandeirada, o alemão tinha uma vantagem de 2s7 para o britânico, que passou a diminuir a diferença.

Hamilton não conseguiu superar Vettel na pista, mas chegou a uma diferença suficiente para tomar a primeira colocação nos tempos. Na transmissão oficial, Vettel ainda foi anunciado vencedor. Pouco depois, nas redes sociais, a Fórmula 1 deu a vitória a Hamilton.

Vinicius Cordeiro

Neymar está desconvocado da seleção brasileira para a Copa América 2019. O jogador se machucou no triunfo do Brasil por 2 a 0 sobre o Catar e teve, na madrugada desta quinta-feira (6), a confirmação que rompeu o ligamento do tornozelo direito. O técnico Tite vai escolher outro atleta para substituir o camisa 10.

A informação, confirmada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), revela que o jogador de 27 anos não teria tempo de recuperação para participar da competição.

A expectativa é que o substituto de Neymar execute a mesma função dentro de campo. Com isso, os nomes de Lucas Moura, do Tottenham, Willian, do Chelsea, e Douglas Costa, da Juventus, ganham força.

O Brasil faz seu último amistoso de preparação contra Honduras. O duelo acontecerá neste domingo (8), às 16h, no Beira-Rio, em Porto Alegre. Já a estreia na Copa América, contra a Bolívia, está marcada para a outra sexta-feira (14/06), às 21h30, no Morumbi, em São Paulo.

PÉSSIMA FASE

Acusado de estupro, Neymar vive o período mais conturbado de sua carreira. Ele negou o crime em um vídeo no Instagram, mas acabou expondo suas conversas com Najila Trindade, modelo que o acusa. Entre as mensagens, o jogador publicou fotos da mulher e agora pode responder por crimes virtuais.

Além disso, ele coleciona outros episódios extracampo. Na cerimônia de premiação da Copa da França, que o Paris Saint-German perdeu para o Rennes, Neymar agrediu um torcedor e foi punido pela Federação de Futebol da França, tendo que ficar de fora de três duelos do PSG.

Já na Liga dos Campeões, estava machucado quando viu seu time ter sofrido uma eliminação histórica para o Manchester United. Também pelo Instagram, revoltou-se com o árbitro de vídeo (VAR) e pegou um ganho de três jogos pela UEFA.

Por fim, Neymar perdeu credibilidade por não ter dado entrevista após a eliminação para a Bélgica na Copa do Mundo. Além de ter sido rotulado como um cai-cai no mundo inteiro durante o Mundial, ele acabou se manifestando sobre o revés apenas em um comercial.

Aos 27 anos, o brasileiro não consegue chegar à semifinal da Liga dos Campeões e vai tendo seu nome especulado para deixar o PSG nessa janela de transferências.