Os sindicatos ligados ao Fórum das Entidades Sindicais preparam uma greve geral para marcar os quatro anos do Massacre do Centro Cívico, quando o ex-governador Beto Richa (PSDB) aprovou mudanças na Paraná Previdência.  A manifestação, marcada para o dia 29 de abril, ainda tem como pauta a data-base, contra a Reforma da Previdência de Jair Bolsonaro (PSL) e pela manutenção de direitos.

O Fórum das Entidades Sindicais (FES) apresentou ao  governo no final de março um demonstrativo financeiro comprovando as condições do Estado em honrar com o que está previsto em lei e tem nova reunião marcada para o próximo dia 25/04, às 10h.   Segundo declaração do  secretário de Administração do Paraná, Reinhold Stephanes,  o TCE-PR apontou para o Executivo que o Estado está ultrapassando os limites estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e deve se adequar à legislação. O Governo afirma que gastou 45% da receita corrente líquida (RCL) para o pagamento de funcionários(as). Isso significa que o governo destinou 90,95% do permitido pela lei, que é de 46,55% e máximo 49,00% das receitas do estado.

leia mais

Escreva um comentário