Bombando

Beto Richa é denunciado por improbidade administrativa e fraudes na PR-323

O MP-PR (Ministério Público do Paraná) denunciou Beto Richa (PSDB) por atos de improbidade administrativa relacionados às obras da PR-323, no interior do estado. A promotoria pede o bloqueio de bens do ex-governador do Paraná, mas não confirma a quantia exata.

Em nota enviada ao Paraná Portal, a defesa de Richa afirmou desconhecer o fato denunciado e que irá se manifestar nos autos do processo.

Além do tucano, outras pessoas e empresas também foram denunciadas pelo MP-PR nesta mesma ação civil por improbidade administrativa. Os detalhes sobre os acusados não forma confirmados por se tratar de um processo ainda em sigilo.

As investigações do MP-PR estão relacionadas à Operação Piloto, que levou Beto Richa à prisão em 2018. Na ocasião, o ex-governador do Paraná foi beneficiado por um habeas corpus concedido pelo ministro STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes.

Pelo mesmo esquema, o tucano já foi denunciado criminalmente e é réu na JFPR (Justiça Federal do Paraná).

OPERAÇÃO PILOTO

A Operação Piloto, desencadeada em setembro de 2018, investiga uma licitação para a realização de obras e concessão da PR-323, entre Maringá e Francisco Alves, nas regiões norte e noroeste do Paraná.

Beto Richa foi denunciado por receber propina da Tucuman, uma das participantes do consórcio vencedor da licitação. Por meio de um imóvel, o tucano teria sido beneficiado indevidamente em pelo menos R$ 3 milhões. Em contrapartida, a empresa teria sido favorecida no processo licitatório.

O consórcio era liderado pela empreiteira Odebrecht. Depoimentos de ex-executivos delatores deram origem à Operação Piloto.

LEIA A NOTA DE BETO RICHA

“A defesa do ex-governador Beto Richa desconhece absolutamente os fatos e lamenta profundamente ser informada pela imprensa. Respeitará o devido processo legal e se manifestará nos autos do processo e em todas as instâncias previstas pela Constituição e leis brasileiras”.

Angelo Sfair – Paraná Portal
Arquivo/Agência Brasi

Escreva um comentário