Destaques

Beto Richa é preso pela terceira vez

O ex-governador Beto Richa (PSDB) foi novamente preso na manha desta terça-feira. O mandato de prisão foi cumprido pelo Grupo de Atuação e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) em um desdobramento da Operação Quadro Negro que investiga desvio de R$ 20 milhões em obras de escolas públicas no Paraná.

Além do ex-governador, foram presos o ex-secretário especial de Cerimonial e Relações Exteriores do Paraná, Ezequias Moreira,  e o empresário Jorge Atherino, tido como operador financeiro de Richa.

Primeira prisão

Richa já foi detido na Operação Rádio Patrulha, operação que apontou um esquema de propina para desvio de dinheiro por meio de licitações no programa “Patrulha do Campo”, para recuperação de estradas rurais do estado. Richa permaneceu preso por quatro dias e foi foi solto após uma determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes.

Segunda prisão

Em janeiro, na Operação Integração – braço da Lava Jato, Richa ficou sete dias na prisão. Ele foi preso no dia 25 daquele mês, no âmbito da Operação Integração – braço da Lava Jato. O tucano foi solto depois de uma decisão do presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, que concedeu um habeas corpus e determinou a libertação imediata de Richa.

Escreva um comentário