Paraná Portal
Foto: Patricia Cruz

Bruno Covas, prefeito de São Paulo (PSDB-SP), morreu neste domingo (16) aos 41 anos em decorrência de um câncer. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês desde o dia 2 de maio.

O prefeito travava uma batalha contra um câncer agressivo que surgiu entre o esôfago e estômago desde outubro de 2019. O tumor diminuiu em 2020, mas em fevereiro deste ano novos pontos surgiram no fígado.

Em abril, os médicos identificaram câncer nos ossos de Bruno Covas. No início de maio, ele foi internado e levado à UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Após uma breve melhora, ele deixou a unidade e  recebeu familiares e aliados políticos.

Porém, o estado clínico do prefeito de São Paulo se agravou no dia 14 de maio. Neste dia, o boletim médico informava que o quadro era irreversível. A morte foi confirmada neste domingo, às 8h20.

Em 2 de maio, o Bruno Covas decidiu se licenciar por 30 dias do comando da Prefeitura de São Paulo. Durante este período, o vice-prefeito, Ricardo Nunes (MDB), chefiou o Executivo.

O prefeito de São Paulo era divorciado e deixa um filho, Tómas Covas, de 15 anos. Informações oficiais sobre o velório e sepultamento de Bruno Covas ainda não foram divulgadas.

Escreva um comentário