A partir desta quarta-feira (26), cirurgias eletivas estão suspensas por 30 dias no Paraná. A resolução foi tomada após o aumento no número de casos da Covid-19, além da alta taxa de ocupação dos leitos exclusivos para atendimento à doença no Estado.

O documento reforça que os procedimentos de cardiologia, oncologia, nefrologia, e demais exames e procedimentos considerados de urgência e emergência não serão afetados. Para a Sesa (Secretaria de Estado da Saúde), a Resolução 500/2021 auxilia no contingenciamento de insumos devido à escassez de medicamentos anestésicos e relaxantes musculares.

“Neste momento vamos priorizar o atendimento aos pacientes infectados pela Covid-19. Essas medidas irão poupar insumos, seja medicamentos, ventiladores, monitores e até mesmo leitos de UTI e enfermaria”, afirmou Beto Preto.

Também na tarde de ontem, terça-feira (25), o Governo do Paraná publicou um decreto que amplia o toque de recolher para tentar conter o avanço da proliferação da Covid-19. A medida inicia na sexta-feira (11) e segue até o dia 11 de junho.

O toque de recolher no Paraná começa às 20h e vai até às 5h do outro dia. Além disso, o Decreto 7.716/2021 ainda mantém a proibição de abertura do comércio e demais atividades não essenciais aos domingos.

Já a Prefeitura de Curitiba decidiu prorrogar a bandeira laranja até sexta-feira. A expectativa era de que a bandeira vermelha fosse implementada, porém, a pontuação da bandeira fechou em 2,65, próximo do limite de 2,70 do alerta de risco máximo.

Escreva um comentário