Cidades

Coronavírus: Londrina reforça medidas e fecha indústrias que não são essenciais


A Prefeitura de Londrina anunciou medidas mais restritivas para conter o avanço do novo coronavírus no município. Por meio de um decreto, todos os serviços que não são essenciais devem ser suspensos a partir de sábado (28).

As novas determinações também afetam setores da construção civil e da indústria. Entre as fábricas, por exemplo, apenas aquelas que produzem alimentos, remédios e insumos médicos, equipamentos hospitalares e produtos de higiene poderão funcionar.

Os demais setores devem fechar as portas até que o decreto que impõe novas medidas de combate ao coronavírus deixe de vigorar.

O prefeito Marcelo Belinati (PP) anunciou a contratação de 497 profissionais da área da saúde para reforçar o atendimento. A cidade de Londrina também reorganizou os atendimentos nas unidades de saúde e hospitais.

“Seis postos de saúde ficarão com atendimentos de síndromes respiratórias. Continuaremos com duas unidades focadas nos atendimentos relacionados à dengue. E as outras unidades de saúde continuarão com antendimento normal, mas com prioridade às patologias mais graves”, disse Belinati.

“Além disso, teremos atenção aos casos de hipertensão e diabetes, que podem complicar outras doenças”, comentou o prefeito, em pronunciamento por meio de uma rede social.

LONDRINA ENDURECE MEDIDAS CONTRA CORONAVÍRUS

De acordo com a Prefeitura de Londrina, além das indústrias dos setores essenciais citadas no decreto, também poderão funcionar os setores regulamentados pelo governo federal.

Assim, apesar do avanço do coronavírus, mercados, farmácias, distribuidoras de água e gás, serviços de telecomunicações e de segurança continuam operando normalmente.

As empresas de callcenter também podem funcionar, mas devem respeitar o distanciamento de um metro e meio entre os colaboradores. O trabalhador que sentir-se inseguro ou qualquer cidadão que flagrar irregularidades devem acionar a Polícia Militar e fazer denúncias ao Ministério Público do Trabalho.

A Prefeitura de Londrina informou que irá encerrar as obras públicas até sexta-feira (27). Obras privadas também devem respeitar o novo decreto a partir do final de semana.

A segunda maior cidade do Paraná tem três casos confirmados do novo coronavírus.

Redação Paraná Portal

Escreva um comentário