Redação – Paraná Portal
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

De acordo com boletim da Rede Monitoramento Covid Esgotos, Curitiba segue com baixa carga do coronavírus. Entre 17 de outubro e 13 de novembro foi observada carga iral de 1,9 bilhão de cópias por dia para cada 10 mil habitantes.

Esse é o menor patamar registrado na capital paranaense desde o início do acompanhamento, em março deste ano. A menor carga viral medida antes tinha sido de 10,3 bilhões entre 28 de março e 3 de abril.https://bc1bcb0b46fb5524d12a3bb2179334f0.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Exceto na ETE (Estação de Tratamento de Esgotos) Belém, entre 24 a 30 de outubro, todas as amostras coletadas permaneceram com baixas concentrações (de 1 a 4 mil cópias por litro das amostras) ou níveis não detectáveis do novo coronavírus.

Somente no ponto próximo à Rodoferroviária de Curitiba foi observada uma concentração moderada (de 4 mil a 25 mil cópias por litro).

No ponto especial de monitoramento do Aeroporto Internacional Afonso Pena, o vírus não foi detectado. Essa é a maior sequência de coletas sem a detecção do novo coronavírus no aeroporto desde o início do acompanhamento em junho deste ano.

A Rede Monitoramento COVID Esgotos acompanha as cargas virais e concentrações do vírus no esgoto de seis capitais e cidades que integram as regiões metropolitanas de: Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Recife e Rio de Janeiro.

O trabalho busca ampliar as informações para o enfrentamento da pandemia da Covid-19. Com os estudos, o grupo pretende identificar tendências e alterações na ocorrência do vírus no esgoto das diferentes regiões monitoradas, o que pode ajudar a entender a dinâmica de circulação do vírus.

Escreva um comentário