Redação – Paraná Portal
Foto: Qywee/Pixabay

Dobra número de distribuidoras de bebidas no Paraná

Dados da Receita Federal mostram que no Brasil foram criadas de 48,4 mil novas distribuidoras varejistas de bebidas entre janeiro e outubro de 2020, o que representou um crescimento de 76% em relação ao mesmo período do ano passado. Nos meses de julho, agosto, setembro e outubro, justamente após o período mais crítico do avanço da pandemia, é que foram registrados os maiores números de criação dessas empresas no país. No Paraná, em 2020, o número  de novas empresas do segmento foi de 3.732, o maior dos últimos dez anos, e o de fechamentos foi de 998 empresas, o menor desde 2014. As informações são do Sebrae/PR.

O saldo de novas distribuidoras de bebidas foi de 2.734, mais do que o dobro em relação a 2019. E apenas nos primeiros 11 dias de 2021, 85 novas empresas do setor foram criadas.

Roberto Carlos da Silva Grzybovski é um desses novos empreendedores. Após concluir período de serviços nas Forças Armadas, ele abriu, no mês de outubro, uma distribuidora em Colombo, na região metropolitana de Curitiba. Segundo ele, o aumento no consumo de bebidas foi o principal motivador para a escolha do negócio, que tem apresentado bons resultados nos primeiros meses de funcionamento.

“Abrimos o negócio em meio à pandemia já com todos os requisitos necessários. Tivemos um bom início e a cada mês fomos crescendo. Temos uma expectativa muito positiva, mesmo com a abertura de uma outra distribuidora na mesma rua”, explica.

E, claro, esse é um dos segmentos de ideias de negócios mais procuradas no Portal Sebrae. Para incentivar e inspirar os futuros empresários, o Sebrae preparou cinco passos para montar uma distribuidora de bebidas. São dicas e orientações para planejar o negócio e realizar o sonho de empreender. As informações completas podem ser encontradas encontrar na página “Ideias de Negócios” – segmento Distribuidoras de Bebidas. Há também uma série de vídeos produzidos especialmente para tratar do assunto. Essas informações não substituem a elaboração de um Plano de Negócio, que dá uma visão detalhada sobre os aspectos de abertura de uma empresa levando em conta o contexto do mercado.

Consumo de bebidas em casa, a tendência da pandemia

Liciana Pedroso, consultora do Sebrae/PR, explica que a pandemia e o isolamento social fizeram com que as pessoas passassem a comprar bebidas em vez de ir até bares e restaurantes ou mesmo confraternizações em família. Assim, o consumo dentro de casa aumentou bastante no período. E o crescimento da demanda fez surgir vários negócios para atender essa nova necessidade.

Mas ela destaca que serão bem-sucedidos os empresários do setor que se dedicarem a entregar um serviço de excelência e seguro para fidelizar os clientes e manter a frequência de vendas mesmo após o fim da pandemia.

“Tem que se atentar para a qualidade. Oferecer bebidas geladas, respeitar o prazo e ser pontual nas entregas, criar combos atrativos, fazer parcerias com empresas de outros segmentos da alimentação”, orienta.

Um dos diferenciais do serviço é a comodidade que ele oferece aos clientes. E isso, segundo Liciana, não deixará de ser levado em conta após o período de isolamento social.

Escreva um comentário