Cidades

Huçulak confirma nova suspensão de cirurgias eletivas em Curitiba

A secretária municipal de Saúde, Márcia Huçulak, afirmou, na manhã desta terça-feira (23), que as cirurgias eletivas em Curitiba devem ser suspensas novamente, em virtude do aumento da taxa de ocupação dos leitos de enfermaria e de UTIs exclusivos para pacientes da Covid-19.

Durante a audiência pública, realizada pela Câmara Municipal de Curitiba, Márcia Huçulak frisou que a capital paranaense já orientou a suspensão e aguarda ainda um novo decreto do Governo do Paraná para efetivar a suspensão das cirurgias eletivas.

“Ontem o próprio secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, já anunciou que vai fazer outro decreto a partir de amanhã suspendendo as cirurgias eletivas e nós acatamos também por conta de liberar leitos para a população”, explicou.

Durante o encontro, Márcia Huçulak afirmou que não há possibilidade ainda de Curitiba fazer a compra direta das vacinas contra o novo coronavírus, até porque, não há vacinas disponíveis para compra.

“Eu não tenho essa disponibilidade de pegar a vacina que veio para vacinar 95 anos ou mais para vacinar professor. Nós queremos vacinar todos os Curitibanos, esse é nosso lema, mas infelizmente nós estamos na mão do governo federal e na decisão do governo federal nesse sentido”, disse.

A secretária municipal de Saúde também falou que existe a possibilidade de Curitiba registrar uma nova onda do novo coronavírus.

Márcia Huçulak ressaltou a bandeira laranja pode voltar a ser aplicada na cidade, com maiores restrições para conter a transmissão da Covid-19.

“Santa Catarina pediu socorro no final de semana para trazer pacientes para cá, São Paulo tem cidades em lockdown, mas parece que chegou a nossa vez. Curitiba já está em um acedente, sentimento na quinta-feira pós carnaval (…) com a bandeira amarela o cidadão entende vida normal, infelizmente.”

Write A Comment