Líder do PCC no Paraguai é preso, e tentativa de resgate é frustrada horas depois

Apontado como líder da facção criminosa PCC no Paraguai, Giovanni Barbosa da Silva foi preso neste sábado (9), informou hoje a Procuradoria-Geral da República do país vizinho. Ele está detido na delegacia de Pedro Juan Caballero, cidade vizinha a Ponta Porã (MS), na fronteira com o Brasil, a cerca de 350 km de Campo Grande (MS).

Segundo as informações do Ministério Público do Paraguai, o criminoso – conhecido pelos apelidos Bonitão ou Coringa – foi detido por volta das 22h, durante uma operação contra o crime organizado. Horas depois, na madrugada de domingo (10), um grupo de 20 a 30 criminosos tomou a delegacia de assalto e fez três agentes reféns na tentativa de resgatar o líder do PCC.

A tentativa de resgate foi controlada e a polícia retomou o controle da Delegacia de Investigação de Delitos de Pedro Juan Caballero. Ao recuperar o prédio, foram apreendidos um fuzil FN15, de origem norte-americana, munição, dois celulares e uma caminhonete. Os três policiais feitos reféns estão fora de perigo, de acordo com o Ministério Público.

LÍDER DO PCC NO PARAGUAI PODE SER EXTRADITADO PARA O BRASIL

Preso em Pedro Juan Caballero, e apontado como líder do PCC no Paraguai, Giovanni Barbosa da Silva, o ‘Bonitão’, pode ser extraditado ao Brasil. O pedido ainda não havia sido formalizado pela Procuradoria-Geral do Paraguai à Justiça do país.

“Giovanni Barbosa da Silva conta com ordem judicial de prisão preventiva no Brasil, por crimes de tráfico de drogas, tráfico de armas e promoção, constituição, financiamento e integração da organização criminosa”, explicou o procurador Lorenzo Lezcano, da Unidade Especializada de Crime Organizado.

No país vizinho, o homem apontado como líder do PCC no Paraguai era investigado desde novembro de 2020. Desde então a polícia paraguaia tentava descobrir o paradeiro e investigava a real atuação de ‘Bonitão’ no crime organizado.

giovanni barbosa da silva, bonitão, coringa, fuzil, pcc, paraguai, pedro juan caballero
Giovanni Barbosa da Silva foi preso e fuzil foi apreendido horas depois, durante uma tentativa de resgate (Divulgação/Fiscalía General de la República del Paraguay)

Escreva um comentário