Redação – Paraná Portal
Foto: Arquivo/Andréa Rêgo Barros/PCR

Mundo: covid-19 já matou 1,8 milhão de pessoas

A covid-19 já matou pelo menos 1.869.674 pessoas no mundo desde o início da pandemia em dezembro de 2019, informou nesta quarta-feira (6) a agência portuguesa Lusa, com base em levantamento realizado pela agência de notícias AFP.

Mais de 86.395.630 casos de infecção foram oficialmente diagnosticados desde o início da epidemia, dos quais pelo menos 53.992.400 pessoas já foram consideradas curadas.

Os números baseiam-se nos levantamentos comunicados diariamente pelas autoridades de saúde de cada país e não têm em consideração as revisões efetuadas posteriormente por organismos de estatística, como na Rússia, Espanha e Reino Unido.

Na terça-feira, 15.769 novas mortes e 759.669 novos casos foram registrados em todo o mundo.

No mundo, Estados Unidos e Brasil lideram em mortes

Os países que registaram nesse dia o maior número de mortes foram os Estados Unidos, com 3.936 novas mortes; Brasil (1.171) e México (1.065).

Os Estados Unidos são o país mais afetado em termos de mortes e casos, com 357.377 mortes para 21.050.709 casos, de acordo com o levantamento realizado pela Universidade Johns Hopkins.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil, com 197.732 mortes e 7.810.400 casos; a Índia com 150.114 óbitos (10.374.932 casos), o México com 128.822 mortes (1.466.490 casos) e a Itália com 76.329 óbitos (2.181.619 casos).

Entre os países mais atingidos, a Bélgica é o que apresenta o maior número de mortes em relação à sua população, com 171 mortes por 100.000 habitantes. Ela é seguida pela Eslovênia (139), Bósnia (128), Itália (126) e Macedônia do Norte (123).

Boa parte do aumento de casos é atribuída ao crescimento no número de testes realizados para a detecção da doença, segundo o levantamento.

Leia a notícia completa na agência Lusa.

Escreva um comentário