Categoria

Destaques

Categoria

Vinicius Cordeiro – Paraná Portal
Foto: Gilson Abreu/AEN

O Paraná vai esperar a determinação oficial e final do Ministério da Saúde para definir se vai suspender ou manter a vacinação contra a covid-19 dos adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades. Nesta quinta-feira (16), o governo federal publicou uma nota com a orientação de suspender a campanha, o que foi acatado pelo Mato Grosso, por exemplo. Por outro lado, Santa Catarina divulgou que mantém a imunização do grupo com menos de 18 anos, mas vai reavaliar a situação.

“O Paraná não iniciou oficialmente a vacinação de adolescentes, pois as doses que serão destinadas para este público serão carimbadas pelo Ministério da Saúde e não chegaram ao Estado. A Sesa está seguindo rigorosamente o Programa Nacional de Imunizações (PNI) e qualquer iniciativa que esteja desalinhada com as suas diretrizes implica em desorganização da estratégia de vacinação”, diz nota divulgada pela Secretaria de Estado da Saúde.https://e95f128f805acb39f0addb2a02cf5828.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

A nota técnica do Ministério da Saúde afirma que a vacinação deve ficar restrita aos adolescentes com deficiência permanente, comorbidades ou que estejam privados de liberdade.

Além disso, o novo posicionamento do tema é um recuo do próprio Ministério, já que a pasta recomendava, em nota do dia 2 deste mês, o início da vacinação deste a partir de ontem (15).

O Conass (Conselho Nacional de Secretários da Saúde), que participa das decisões do PNI e defende a vacinação de todos os adolescentes, pediu manifestação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) sobre o tema.

LEIA A ÍNTEGRA DA NOTA DA SESA SOBRE A VACINAÇÃO DE ADOLESCENTES NO PARANÁ

A Secretaria de Estado da Saúde aguarda o posicionamento definitivo sobre a aplicação de doses em adolescentes, também em razão da manifestação do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), que pede parecer da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre a liberação dos imunizantes para todos os menores, conforme previsto inicialmente pelo Ministério da Saúde.

O Paraná não iniciou oficialmente a vacinação de adolescentes, pois as doses que serão destinadas para este público serão carimbadas pelo Ministério da Saúde e não chegaram ao Estado. A Sesa está seguindo rigorosamente o Programa Nacional de Imunizações (PNI) e qualquer iniciativa que esteja desalinhada com as suas diretrizes implica em desorganização da estratégia de vacinação.