Redação – Paraná Portal
Foto: Reprodução

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa) confirmou hoje (2) o primeiro caso da variante indiana. A paciente é uma mulher de 71 anos, moradora de Apucarana, na região norte do Paraná. Ela chegou a ser hospitalizada, mas já está recuperada.

A identificação da cepa B.1.617 – também conhecida como variante indiana ou delta, como classifica a OMS (Organização Mundial da Saúde) – foi feita após sequenciamento genético realizado pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).

A Sesa investiga contatos próximos à idosa, que foi diagnosticada no dia 26 de abril, sete dias após os primeiros sintomas.

A mulher morava com o marido, de 74 anos, e o filho, de 58. Todos contraíram a covid-19 e o mais jovem morreu no dia 17 de maio por complicações da doença. Uma investigação epidemiológica está em andamento.

PARANÁ INVESTIGA VARIANTE INDIANA

Além deste núcleo familiar, a Secretaria de Estado da Saúde investiga um casos suspeito de infecção pela variante indiada do coronavírus em Cascavel, na região oeste do Paraná.

Segundo a pasta, o paciente tem 38 anos e foi diagnosticado após ter contato com outros infectados. O material genético do homem foi encaminhado à Fiocruz para a realização do sequenciamento genômico.

O Lacen (Laboratório Central do Estado) envia amostras semanalmente para a Fundação Oswaldo Cruz. O monitoramento baseado em critérios aleatórios tem o objetivo de identificar as cepas predominantes na região.

O caso confirmado da variante indiana, em Apucarana (PR), foi analisado randomicamente. Até então, o diagnóstico não era considerado suspeito de infecção por alguma Variante de Preocupação (VOC).

Escreva um comentário