PRF contabiliza R$ 4 milhões em apreensões durante final de semana, no Paraná

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu, neste final de semana, no Paraná, maconha e cigarros contrabandeados. As ocorrências, que aconteceram em diferentes cidades do estado, geraram prejuízo estimado em R$ 4,28 milhões ao crime organizado, segundo a PRF.

No sábado (12), por volta das 10 horas, agentes da PRF apreenderam cerca de 250 mil maços de cigarros contrabandeados na BR-277 em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba. Um homem de 43 anos foi detido por contrabando e conduzido para a Polícia Federal em Curitiba.

À noite, por volta das 21 horas, policiais prenderam um homem de 41 anos em Campo Mourão, na região Centro-Oeste do estado, transportando 206,2 quilos de maconha em um Ford Ka, na BR-369. O traficante e a droga foram encaminhados para a Polícia Civil para o registro do crime de tráfico de drogas.

Ford Ka recheado de maconha foi apreendido pela PRF em Campo Mourão. Foto: Divulgação/PRF Paraná

Na madrugada de domingo (13), por volta das 3 horas, foram apreendidos 92,6 quilos de maconha em um VW Gol abandonado às margens da BR-163, em Realeza, na região Sudoeste do Paraná. No local, os policiais verificaram que o carro saiu de pista e o motorista havia fugido. A droga foi encaminhada à Polícia Civil.

Ainda na madrugada de domingo, às 5 horas, agentes da PRF apreenderam cerca de 500 mil maços de cigarros contrabandeados em Alto Paraíso. O caminhão que transportava os cigarros se acidentou e espalhou a carga pela rodovia. O motorista conseguiu fugir.

E, na noite do domingo, por volta das 21 horas, a PRF apreendeu quase 200 quilos de maconha, também em Realeza.

Segundo a PRF, dois homens mostraram nervosismo com a abordagem policial e foram presos, após o encontro de 145 quilos de maconha e 45 de “skunk” – variação mais potente da maconha – no interior do carro em que ocupavam. A droga, obtida em Cascavel (PR), e a dupla foram conduzidos para a Polícia Civil, para o registro do crime de tráfico de drogas, que tem uma pena máxima de até 15 anos de prisão.

Redação – Paraná Portal
Foto: Divulgação/PRF Paraná

Escreva um comentário