Bombando

Professores preparam agenda contra reforma da previdência

Do Paraná Portal

Nesta sexta (29) e no sábado (30) os professores da rede pública de ensino no Paraná que integram a APP-Sindicato serão recebidos em Brasília (DF) pelos deputados federais da Comissão de Constituição e Justiça, da qual fazem parte Felipe Francischini (PSL), Aliel Machado (PSB),  Diego Garcia (PODE),  Evandro Roman (PSD), Paulo Eduardo Martins (PSC),  Professor Luizão Goulart (PRB), Zeca Dirceu (PT),  Stephanes Junior (PSD) e  Rubens Bueno (PPS).

Os trabalhadores da educação estão com várias atividades agendadas contra as mudanças previstas na Reforma da Previdência.  A APP-Sindicato, que representa a categoria,  já confirmou  adesão à greve nacional marcada para 29 de abril, data em que haverá uma paralisação contra a reforma da previdência, pela data-base, jornada de trabalho e pauta da campanha salarial.

No Paraná, os educadores vão cobrar do governador  Ratinho Jr. (PSD) o pagamento de mais de três anos de atraso na reposição salarial.  “É muito importante que a gente leia o material da Campanha Salarial, que se inteire das questões que estão alterando a nossa forma de trabalho e aposentadoria. Somente a luta coletiva é que poderá nos dar a chance de reverter as medidas de ataques que estamos sofrendo”,  fala o presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Silva Leão.

No dia 13 de abril estão sendo preparados atos públicos em vários municípios do estado e participação em audiência pública na Assembleia Legislativa do Paraná para discussão da jornada de trabalho. Os professores não descartam a possibilidade de paralisação estadual.

Entre as comemorações de 72 anos da APP-Sindicato, em 26 de abril, estão ações para divulgar a importância do sindicato como representação e defesa da categoria e da classe trabalhadora.

Escreva um comentário