Destaques

Protestam contra terceirização de Upas em Curitiba

Funcionários da Unidade de Pronto Atendimento do Boa Vista fizeram uma manifestação contra a terceirização de UPAS de Curitiba na manhã desta quarta-feira (26). Além da unidade em questão, a Prefeitura pretende transferir para terceiros também a administração das UPAS Cajuru e Sítio Cercado. 

Terceirização de UPAS de Curitiba gera economia

Segundo a Prefeitura, a terceirização das UPAS de Curitiba é baseada em um modelo que deu certo – a UPA CIC – e irá possibilitar uma economia de cerca de R$ 400 mil. Com isso, a gestão poderá aplicar os recursos em novas equipes da atenção primária à saúde, com a contratação de 100 novos médicos, 42 enfermeiros e 133 auxiliares de enfermagem nos postos de saúde.

Os funcionários que estiveram presentes no protesto alegam que não existe essa economia e declaram que o atendimento ao usuário será prejudicado.  

UPA CIC já é terceirizada 

UPA CIC já funciona pelo modelo de gerenciamento por organização social desde agosto de 2018. Ainda conforme a administração municipal, o custo mensal da unidade é de R$ 408.651 menor em relação ao modelo tradicional, sendo que os serviços e a estrutura são os mesmos das demais unidades de mesmo porte.

Conselho Municipal de Saúde aprovou o projeto

A ampliação do modelo de terceirização das UPAS de Curitiba foi aprovada pelo Conselho Municipal de Saúde, composto por representantes dos usuários, profissionais de saúde e da gestão. Na votação, que ocorreu no dia 19 de junho, a proposta foi aprovada por 19 votos favoráveis, 8 contra e 1 abstenção. 

Escreva um comentário