Mirian Villa – Paraná Portal
Foto: Geraldo Bubniak/AEN

Nesta segunda-feira (6), o governador Ratinho Junior apresentou alguns reajustes para os professores do Paraná. Tanto aqueles do quadro próprio, como do PSS (Processo Seletivo Simplificado).

Entre as ações, está um novo piso salarial permanente -para 40 horas/aulas semanais- a partir de janeiro de 2022. Ele passa de R$ 3.730 para R$ 5.545, já com o vale-transporte e nova gratificação.

De acordo com o governo, o investimento para promover os reajustes dos professores do Paraná é de R$ 674 milhões. “Igualdade salarial no início da carreira para todos os professores, inclusive PSS”, disse Renato Feder,  secretário de Estado da Educação e do Esporte.

O pacote ainda contempla a conservação do pagamento do vale-transporte, de R$ 842 reais, a implantação de gratificação de R$ 800, além da manutenção do atual mecanismo de progressão de carreira.

É importante lembrar que a pedido do TCE (Tribunal de Contas do Estado), o vale-transporte deixa de ser pago durante o período de férias e também não terá mais reflexo sobre o 13º salário.

O reajuste do salário dos professores do Paraná deve beneficiar mais de 22,4 mil profissionais em começo de carreira, entre servidores efetivos e temporários, além de ter reflexo na remuneração dos demais docentes que pertencem a outras classes salariais.

Segundo Ratinho Junior, o objetivo do governo é tornar o início da carreira no magistério público mais atraente, equiparando os vencimentos base dos trabalhadores temporários ao do QPM (Quadro Próprio do Magistério).

“Faz seis meses que nossas equipes se dedicam a construir uma proposta para nossos professores que merecem esse reconhecimento, claro, dentro das possibilidades financeiras do Estado (…) a proposta vem atender um pedido do governo para que a gente pudesse construir um ambiente de remuneração mais saudável para os professores, em especial os professores da base”, declarou o governador do Paraná.

Escreva um comentário