Destaques

Reitor anuncia que UFPR manterá atividades e pede cautela com boatos

O reitor da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Ricardo Marcelo Fonseca afirmou, em pronunciamento nesta quinta-feira (11), que a universidade manterá suas atividades, seguindo orientação das forças de segurança. As informações são do Paraná Portal.

Nesta semana, mensagens sobre um possível atentado na instituição viralizaram nas redes sociais e grupos do WhatsApp, causando preocupação entre os alunos e funcionários. “Sei que estamos vivendo um momento de apreensão por causa da divulgação de mensagens postadas em fóruns da internet subterrânea com ameaças à nossa universidade, a exemplo do que já ocorreu com outras universidades públicas”, disse o reitor.

“É natural que isso gere preocupação em todos nós, mas, acima de tudo, é essencial manter a racionalidade, a sensatez e trabalhar com informações confiáveis, sem dar ouvidos a boatos que, inevitavelmente, espalham pânico e histeria”.

Segundo ele, desde ontem, a universidade está em contato com as forças de segurança federal e estadual sobre esse tema. “Hoje, solicitei uma reunião na Secretaria de Estado de Segurança Pública e fomos imediatamente atendidos, justamente para tratar dos desdobramentos desse caso”.

O reitor afirma que os serviços de inteligência e a polícia estão trabalhando no caso e já há resultados, que devem ser mantidos em sigilo.

Segundo ele, a orientação das autoridades é manter as atividades na UFPR, sem suspensão de aulas ou serviços. Por isso, oficialmente, não há suspensão de atividades, embora alunos tenham deixado de comparecer às aulas e alguns professores as tenham cancelado.

“Estamos, portanto, em consenso com todas as direções setoriais, seguindo o protocolo ditado pelas autoridades da área de segurança pública do estado e do país”, garantiu. “Até este momento, não existe nenhum outro indício de ação de qualquer pessoa ou grupo além das mensagens que circularam nesses últimos dias”, garante.

O reitor finaliza o vídeo pedindo que todos mantenham a calma e evitem propagar boatos, que podem atrapalhar as investigações. Caso alguém tenha alguma informação que possa ser útil, o reitor pede que passe, diretamente, à universidade, pelo telefone (41) 99176-1341.

A universidade acompanha as investigações e mantém o reforço na segurança nos campi.

Foto: UFPR

Escreva um comentário