Bombando

Saúde descarta os casos suspeitos de coronavírus em Curitiba

 

Em coletiva na manhã desta quarta-feira (29) a SESA (Secretaria de Saúde do Paraná) descartou os dois casos suspeitos de coronavírus, em Curitiba.

Segundo a pasta, o primeiro paciente, um homem de 29 anos, estava com Gripe do subtipo Influenza B.  Mesmo com o descarte do coronavírus, o paciente segue internado em isolamento no Hospital Santa Cruz, em observação.

A outra suspeita descartada é a da paciente de 23 anos que está internada no Hospital de Clínicas do Paraná. A paciente esteve na China nos últimos e ao sentir os sintomas procurou um posto de saúde na cidade, antes de ser encaminhada ao HC.

Portanto, o Governo do Paraná confirma que não há casos suspeitos ou confirmados no Estado.

ACOMPANHE A COLETIVA

NO PAÍS

Ministério da Saúde confirmou nesta terça-feira (28) que investiga outros dois casos suspeitos de coronavírus. Além disso de Curitiba, Belo Horizonte (Minas Gerais) e Porto Alegre (Rio Grande do Sul) também têm casos em investigação.

Conforme o Ministério da Saúde, os pacientes em observação se enquadraram na atual definição de caso suspeito para nCoV-2019 (o novo coronavírus) estabelecida pela OMS (Organização Mundial da Saúde). Ou seja, os pacientes apresentam febre e, pelo menos, um sinal ou sintoma respiratório. Além disso, viajaram para área de transmissão local nos últimos 14 dias.

O QUE É CORONAVÍRUS? 

A infecção causada pelo coronavírus já matou 106 pessoas — 100 casos apenas em na província de Hubei, onde fica Wuhan, considerada o ponto de partida da epidemia. Além disso, existe até o momento 4.537 infectados na China.

Conforme a OMS (Organização Mundial da Saúde), outros 56 casos de coronavírus foram confirmados em pelos menos 18 países distribuídos em quatro continentes.

No Brasil, o Ministério da Saúde colocou o país em alerta para o risco de transmissão, mas ainda não há casos confirmados. O Paraná também adotou medidas de prevenção.

Assim como outras viroses, o coronavírus pode ser transmitido entre seres humanos pelo ar (tosses e espirros) ou pelo contato com objetos contaminados. O vírus pode se disseminar pelo ar e coloca em risco pessoas imunidade debilitada. Ainda não há um remédio específico para combater o vírus.

coronavírus tem período de incubação entre dois e sete dias, podendo chegar a 14 em alguns casos. Os sintomas se parecem com os da gripe ou resfriado comum: tosse, febre e dificuldade para respirar. Nos casos mais graves, a doença pode evoluir para pneumonia ou síndrome respiratória aguda grave.

Francielly Azevedo – Paraná Portal

Escreva um comentário