Redação – Paraná Portal
Foto: Colaboração

Um servidor público de Araucária, na Grande Curitiba, foi atingido à queima roupa por um tiro de bala de borracha, pela Guarda Municipal, durante uma manifestação em frente à Câmara Municipal.

O protesto era contra a aprovação do projeto de lei que permite o aumento da alíquota previdenciária de 11% para 14% aos servidores da ativa e aposentados.

A manifestação foi convocada para as 9h. Os vereadores optaram por adiar a sessão para o período da tarde. Impedidos de ocupar os assentos da Câmara Municipal, os servidores foram retirados com violência do local.

O Sifar (Sindicato dos Servidores de Araucária) atribuiu a repressão à Secretaria Municipal de Segurança Pública.

“O servidor foi atingido pelo tiro de bala de borracha à queima roupa, na virilha”, relatou em vídeo uma dirigente do Sifar, em vídeo gravado em frente à Delegacia de Araucária.

“Várias servidoras e servidores foram empurrados e covardemente agredidos, com a conivência dos vereadores que continuaram a sessão mesmo sabendo de toda essa barbárie. Não tem outra palavra pra chamar o que aconteceu hoje”, completou.

Os servidores aguardavam na delegacia para registrar um Boletim de Ocorrência contra os guardas municipais envolvidos na ação. O servidor atingido pelo tiro de bala de borracha também foi encaminhado para a Polícia Civil.

A Prefeitura de Araucária e a Câmara Municipal de Araucária foram procuraram, mas não atenderam as ligações.

Escreva um comentário