Martha Feldens – Paraná Portal
Foto: Guilherme Wille

Vaga exclusiva de covid: fila cresce 30% de um dia para o outro

A fila de espera por um leito exclusivo de covid em hospital no Paraná subiu de 30% nas últimas 24 horas, segundo o diretor de Gestão em Saúde na Secretaria Estadual de Saúde do Paraná, Vinicius Felipak. Os dados foram apresentados durante o anúncio do lockdown no Paraná, feito pelo governador Ratinho Júnior na manhã desta sexta-feira (26).

Na quinta-feira (25) eram 150 pacientes esperando vagas em UTI e 291 aguardavam vagas em leitos de enfermaria, totalizando 441 pessoas na fila de espera. Mas já na manhã desta sexta, o número total era de 578 pacientes na fila, com 164 esperando um leito de terapia intensiva e 414, de enfermaria.

Com a explosão nos casos, disse o diretor, a espera por uma vaga de internação acabou ficando maior. Até a semana passada, 92% dos pacientes conseguiam ser internados dentro do prazo de 24 horas, o que é considerado aceitável no sistema de saúde. Já nesta a semana, esse índice caiu para 88%.

A preocupação é ainda maior quando se observa a curva abrupta de crescimento de novos casos. Há municípios como Matinhos, no litoral, que em 2021 já têm mais infectados do que teve no ano de 2020 inteiro. Essa situação se repete em várias regiões.

Piora progressiva e dramática, mais demanda por vaga

O secretário da Saúde, Beto Preto, reforçou as palavras do diretor. Ele disse que o estado vive “uma piora progressiva e dramática” há cerca de 15 dias, com avanço maior ainda nos últimos sete dias. Assim, uma vaga em hospital acabou ficando ainda mais disputada. Por isso, disse, medidas mais restritivas tiveram que ser tomadas.

Segundo Beto Preto, novos leitos exclusivos devem aumentar a oferta de vaga. Estão sendo agregados ao sistema de saúde até o dia 1º mais 99 leitos de UTI e outros 153 leitos de enfermaria.

Escreva um comentário