Lucian Pichetti – CBN Curitiba
Foto: Divulgação

O reitor da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Ricardo Marcelo Fonseca se manifestou pela primeira vez sobre a substituição dos 31 aprovados no Processo Seletivo 2020/2021, após um erro no processamento das notas. Ele lamentou o ocorrido com a lista do vestibular e pediu desculpas.

“Quero externar o profundo lamento da gestão da universidade pela ocorrência deste lastimável erro. Eu não tenho ideia do tamanho do dissabor que cada um esteja agora sofrendo”, disse o reitor.

De acordo com o reitor, logo que a universidade se deparou com o erro, na última terça-feira (31), buscou integrar esses 31 nomes na lista de aprovados, o que não foi possível.

O reitor acredita que boa parte destes estudantes substituídos da lista de aprovados será integrada aos cursos nas chamadas complementares, que acontecem após o período de matrícula.

Conforme a universidade, a retificação foi necessária, pois, uma falha fez com que deixassem de ser computados os ajustes nas notas de produção de texto decorrentes de recursos interpostos por candidatos e que, após a análise por parte da Banca Examinadora, foram deferidos.

Recursos deferidos motivaram mudança na lista do vestibular

Ao todo, 467 recursos foram deferidos, resultando no incremento na nota desses candidatos.

Em entrevista à CBN Curitiba, o mestre em Educação Renato Casagrande afirmou que a Universidade Federal do Paraná tem a obrigação moral de ampliar as vagas e incluir os candidatos que foram prejudicados.

Já a advogada, mestre em Direito Econômico e Desenvolvimento, Mirela Miró, afirmou que os estudantes podem processar a universidade por danos morais.

Os cursos em quem houve substituição dos aprovados foram: Medicina em Curitiba (21), Medicina em Toledo (4), Direito (2), Odontologia, Fisioterapia, Biomedicina e Medicina Veterinária (1).

Escreva um comentário